Voxel

Para executivo da Nintendo, público-alvo do Wii Mini não precisa de internet

Último Vídeo

(Fonte da imagem: Divulgação/Nintendo)

Quando a Nintendo anunciou o Wii Mini dias após o lançamento do Wii U, ficou claro que a empresa pretendia apostar no baixo preço para conquistar quem ainda não tinha seu console. No entanto, o que realmente surpreendeu muita gente foi a falta de uma maneira de conectar o video game à internet, principalmente em um momento em que os recursos online estão tão em alta.

Em entrevista ao site Polygon, o diretor de comunicação a Nintendo canadense, Matt Ryan, explicou que a remoção dessa funcionalidade, assim como de uma entrada para cartões SD e a retrocompatibilidade com jogos do GameCube, se deu para permitir que o sistema chegasse às lojas a um preço reduzido. Segundo ele, para atingir os US$ 100 — cerca de R$ 208 na cotação atual — pretendidos, foi preciso fazer um corte no que o console seria capaz de fazer.

Além disso, ele explica que o Wii Mini também é voltado para aquele jogador que não vê necessidade em se conectar à internet para se divertir. Por isso, tudo aquilo que poderia exigir uma ligação online foi removido e isso pode ser considerado um dos grandes trunfos da nova versão.

Embora seja estranho imaginar um video game exclusivamente offline na atual geração, Ryan destaca que nem todo mundo precisa estar online para aproveitar os títulos da Nintendo. Afinal, por que o público-alvo do Wii Mini vai exigir internet em The Legend of Zelda: Skyward Sword e Super Mario Galaxy? 

Fonte: Polygon

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.