Voxel

Parar a Sony era o objetivo da Microsoft ao entrar na Guerra dos Consoles

Último Vídeo

Img_normal

Na prévia de uma entrevista dada à IGN, Joachim Kempin, antigo vice-presidente do departamento de vendas do Windows na Microsoft (onde trabalhou por 20 anos), revelou que a ideia de entrar no mercado dos consoles veio diretamente de Bill Gates. A razão para isso seria que a Sony se recusou a virar parceira da Microsoft, fazendo a empresa decidir entrar na Guerra dos Consoles simplesmente com o objetivo de derrubar a rival.

Lucro não foi a razão para a Microsoft entrar na luta, foi a rivalidade. Contudo, segundo Kempin, não demorou muito para aparecer a faceta financeira negativa desse investimento: até hoje o principal problema é a grande perda de dinheiro no desenvolvimento do hardware do console. Microsoft e Sony têm esse problema e procuram resolvê-lo com a venda de softwares, porém a empresa de Gates não possui grandes marcas para lucrar decentemente.

Halo foi uma das poucas franquias da empresa, conforme dito por Kempin, que realmente vingou, mas isso não era suficiente para cobrir os gastos. Dessa forma, a Microsoft decidiu cobrar os desenvolvedores pelo privilégio de ter seus jogos lançados no console. Outra maneira usada para fazer dinheiro hoje é a venda de serviços, como contas Gold na LIVE, por exemplo.

Fonte: IGN

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.