Pedidos de desculpa no YouTube reintegra jogadores banidos de H1Z1

Pedidos de desculpa no YouTube reintegra jogadores banidos de H1Z1

Último Vídeo

A desenvolvedora Daybreak, responsável pelo game H1Z1, adotou uma política radical para lidar com os problemas de cheat dentro do game. Semana passada, a empresa baniu aproximadamente 25 mil jogadores que violaram os termos de uso do game.

Agora, vários jogadores arrependidos entraram em contato por email com John Smedley, presidente da empresa, para se desculparem e pedirem uma segunda chance. Entretanto, Smedley encontrou uma solução curiosa para a situação. Ele publicou no Twitter que “Se vocês querem que nós consideremos suas desculpas será necessário um pedido público de desculpas no YouTube. Nada de informações pessois, por favor. Apenas nos mande o link.”

"Mesmo que tenham feito mal à nossa companhia, isto tem a ver com [jogadores] e não conosco," disse Smedley. O presidente ainda avisou que todos os vídeos deveriam ser postados com a privacidade em “Público”. Algumas dessas desculpas foram partilhadas pelo Smedley no Twitter, confira abaixo o primeiro vídeo:

Disponível para PC, H1Z1 já vendeu mais de um milhão de cópias desde que chegou ao sistema Acesso Antecipado do Steam. O título também deve ganhar uma adaptação para o PlayStation 4, cuja data de lançamento ainda não foi anunciada pela produtora.

Atualização: A oportunidade para enviar os pedidos de desculpa acabou. Não existem informações sobre uma nova janela. Apesar de inúmeros vídeos terem sido enviados, Smedley fez questão de informar que o pedido de desculpas não garantia a remoção do ban.

De acordo com a publicação feita no Reddit por parte de Smedley, apenas três dos milhares de jogadores banidos regressaram a H1Z1. Além disso, ele ainda afirma que um deles será banido novamente por alterar a privacidade do vídeo para Privado.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.