Voxel

Pesquisa mostra que mulheres sofrem 3 vezes mais ofensas em jogos online

Último Vídeo

Fonte: Reprodução/Fat, Ugly or Slutty
Não é novidade que o público feminino sofre constantemente com o preconceito dos gamers do sexo oposto. Mas se alguém ainda tinha dúvidas de que essas reclamações tinham qualquer fundamento, uma pesquisa feita pela Universidade de Ohio deve deixar claro que isso é muito pior do que muitos imaginam.

O teste, de acordo com o Gamasutra, consistiu em utilizar três contas de Halo 3 para interagir com outras pessoas no modo multiplayer: uma que fazia comentários com uma voz feminina, uma com voz masculina e outra sem voz alguma. Todas estavam programadas para reproduzir as mesmas frases, gravadas previamente e sem qualquer conteúdo ofensivo, como “Olá a todos” ou “Eu gosto deste mapa”.

Depois de algum tempo de jogatina, a diferença de resposta dada pelos outros jogadores ficou clara: o player com voz feminina recebeu três vezes mais comentários ofensivos do que os outros dois nas partidas.

Abaixo o preconceito!

Embora os pesquisadores tentem lembrar que não é possível generalizar os resultados, uma vez que o teste usa apenas um game como referência, esses dados, quando unidos aos diversos sites e protestos contra essa injustiça, deixam claro que o público feminino é tratado de maneira diferente no mundo dos jogos.

E vocês, garotas que seguem o BJ, já sofreram algum preconceito durante suas tardes de jogatina? Contem-nos em nossos comentários. E, para todos os nossos leitores, é bom lembrar que as mulheres também podem ser hardcore nos games.

Fonte: Gamasutra

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.