Voxel

PETA esclarece acusação contra Super Mario 3D Land

Último Vídeo


No início da semana, o grupo PETA liberou o game online Mario Kills Tanooki, que, aparentemente, acusava o mascote da Nintendo de atentar contra o direito dos bichinhos ao utilizar sua roupa de guaxinim. No joguinho, um animal escalpelado persegue o encanador por um cenário ensanguentado, tentando reaver sua pele.

O protesto foi logo entendido como um ataque contra a “Big N”, mas, segundo o PETA, não passa de uma brincadeira. Uma piada séria, porém, que tem como objetivo chamar a atenção para a crueldade contra os guaxinis, que têm sua pele arrancada enquanto ainda estão vivos para a fabricação de roupas.

“Gostaríamos que os tanukis da vida real pudessem voar ou usar as caudas para golpear os inimigos”, afirmou a ONG, em nota oficial. De acordo com o PETA, a ideia do joguinho era mostrar a “história muito mais sombria por trás das [roupas] usadas por Mario.”O protesto, afirmou o grupo, não tem relação com o lançamento de Super Mario 3D Land.

O PETA tem prestado bastante atenção nos games ultimamente. Na semana passada, a ONG liberou nota de repúdio a Battlefield 3 devido a uma cena na qual o protagonista esfaqueia um rato de esgoto.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.