Para Phil Spencer, framerate é um quesito mais importante que resolução
191
Compartilhamentos

Para Phil Spencer, framerate é um quesito mais importante que resolução

Último Vídeo

Desde que Phil Spencer assumiu a divisão responsável pelo Xbox, é perceptível a mudança da estratégia adotada pela Microsoft. Além de abandonar a intenção de oferecer uma “central de entretenimento completa” e passar a focar nos jogos, o executivo parece ter trazido uma postura mais modesta à empresa — o que inclui reconhecer suas próprias deficiências e as qualidades dos concorrentes.

Em uma entrevista concedida ao site CVG, Spencer falou um pouco sobre a muito debatida diferença de performance entre o Xbox One e o PlayStation 4. “Trabalhamos muito com nossos parceiros e estamos evoluindo constantemente nossas ferramentas de desenvolvimento”, afirmou. “Anunciamos que Destiny vai ter a mesma resolução e framerate no Xbox One e no PS4. Há uma longa lista de games. Atingir esse nível de paridade com nossos parceiros tem sido muito importante”, explicou.

No entanto, Spencer deixou claro que, se há um fator que deve ser priorizado, ele é a taxa de quadros por segundo. “No final das contas, eu não quero que tudo seja sobre um número, porque 1080p não é uma resolução mítica e perfeita”, declarou. “Para mim, o framerate é significativamente mais importante para a jogabilidade do que a resolução e a mistura desses dois elementos resulta no estilo de arte certo e em uma maior liberdade, seja no PlayStation ou em nossa plataforma.”

1080p e 60 fps nem sempre são necessários

O executivo afirmou acreditar que a combinação de uma resolução 1080p e 60 quadros por segundo é algo cuja necessidade depende muito do game analisado. “Claramente, em alguns gêneros, como simuladores de corrida estilo Forza, atingir essa marca é importante. Então há certos estilos em que há essa expectativa, mas há outros em que preferimos usar mais efeitos ou uma iluminação melhor. Tenho que colocar as ferramentas para isso nas mãos dos desenvolvedores”, explicou.

Spencer finaliza a entrevista questionando a validade do “resolutiongate” para a comunidade de jogadores em geral. “Essa é a primeira vez que me perguntam isso em questão de meses, e eu sempre penso que a quantidade de vezes que me questionam sobre algo está relacionada ao interesse que isso surte em nossos leitores”, finaliza.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.