Voxel
73
Compartilhamentos

PlayStation 4: jogos e suporte primeiro, conteúdos adicionais depois

Último Vídeo

Fonte da imagem: Reprodução/EDGE
O PlayStation 4 deve ser, acima de tudo, um console para jogos. Esse foi um dos pontos reforçados pelo presidente da Sony Computer Entertainment, Shuhei Yoshida, em entrevista ao site da EDGE. Não que a Sony desconheça a enorme demanda por parte de membros da família pouco interessados em jogatina.

“Nós sabemos que as pessoas gostam dessas funções, como o Netflix, e que as utilizam muito”, disse o executivo. “Dessa forma, nós não vamos realmente abandonar essas funções, mas, sobretudo para o evento de anúncio [do PS4], nós preferimos mostrar como a experiência de jogos vai mudar com o PlayStation 4, porque esse é o verdadeiro foco para nós.”

Fonte da imagem: Divulgação/Sony
Para quem gosta de ver filmes ou fazer qualquer outra coisa no PlayStation, Yoshida tranquiliza: “Uma vez que a comunicação inicial com o público seja estabelecida, nós provavelmente trataremos de funções não relacionadas a games que queremos igualmente trazer para o PlayStation 4, possivelmente no final do ano”.

Por fim, o executivo faz também um ligeiro mea culpa, admitindo que a Sony tem conhecimento que deixou muita gente descontente com sua política de atualizações e patches. “Nós também somos jogadores e sabemos exatamente pelo que as pessoas passaram com o PlayStation 3”, afirma, ajuntando que há diretivas explícitas para a equipe de desenvolvedores, a fim de evitar experiências semelhantes no futuro.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.