Voxel

PlayStation 5 pode ser um serviço e não um console, diz criador de Tekken

Último Vídeo

(Fonte da imagem: Reprodução/GenGame)
O PS4 nem chegou ao mercado, mas já tem gente pensando em como será o próximo console da Sony. É o caso de Katsuhiro Harada, criador da série Tekken, que falou à revista Famitsu sobre suas expectativas para as futuras gerações de console e disse acreditar que o PlayStation 5 não será um aparelho, mas um serviço.

Segundo ele, é possível que a fabricante deixe de investir no hardware para apostar em algo um pouco mais abstrato e abrangente, como a computação nas nuvens. Para Harada — que possui uma vasta experiência no mercado de hardware, além da produção de jogos —, caso essa tecnologia se desenvolva e ganhe força nos próximos anos, é muito provável que a Sony siga apenas com o nome PlayStation para investir nesse novo tipo de suporte.

Desse modo, ele explica que o PS5 se resumiria apenas à tela de TV e ao controle, já que todo o resto estaria centrado no serviço em si, fazendo algo próximo do que a Onlive apresentou há alguns anos. O criador de Tekken ainda cita o Steam como referência nesse sentido, já que se trata de uma plataforma da Valve e não de um hardware — embora o recente anúncio do Steam Machine vá contra essa visão de futuro apresentada pro Harada.

(Fonte da imagem: Reprodução/Destructoid)Vale lembrar que ele não é o único a compartilhar esse tipo de perspectiva dentro do mercado. O próprio presidente da Sony Studios, Shuhei Yoshida, comentou recentemente que gostaria de ver os jogos da família PlayStation sendo jogados em qualquer tipo de dispositivo, indicando que essa abrangência pode não ser tão absurda assim.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.