“PlayStation impulsionou os jogos indie”, diz criador de Thomas Was Alone
64
Compartilhamentos

“PlayStation impulsionou os jogos indie”, diz criador de Thomas Was Alone

Último Vídeo

O desenvolvedor Mike Bithell, o nome por trás do grande sucesso Thomas Was Alone, comentou na GDC (Game Developers Conference) sobre o mercado indie. Atualmente, recebendo apoio de grandes nomes como a Sony, ele comentou sobre o que isso representa para os desenvolvedores independentes.

Para ele, a Valve já não apresenta tanto impacto como antes na popularidade de um título. Mike Bithell atribui esse fenômeno à maneira como alguns jogadores veem os consoles. “É muito interessante, os consoles ainda têm credibilidade”, diz.

"Isso é como uma medalha de honra para essas pessoas. Fiquei sabendo que Thomas Was Alone ganhou uma quantidade incrível de ‘mindspace’, ou qualquer outra besteira marqueteira pretensiosa que um comerciante usaria, porque estava fora do console. Eu tive vendas ridículas apenas porque, segundo as pessoas, ele só se tornou um ‘jogo real’ quando foi para o PlayStation”, complementa.

Bithell também comentou sobre a exposição que um desenvolvedor indie costumava ter ao postar seus títulos para a Valve. Segundo ele, ter um jogo publicado e disponibilizado na plataforma era uma garantia de sucesso em muitos casos. Porém, essa realidade mudou bastante e, quando a Sony se comprometeu com os jogos indie, a Valve parece ter perdido um pouco da importância.

“Se você é um fã de PlayStation que gosta dos jogos indie que estão fora do [ecossistema] PlayStation, você vai dizer: ‘Se a Sony acha que este novo jogo é bom o suficiente para o seu console, é bom o suficiente para mim’. E isso é muito poderoso”, ressalta Bithell sobre a confiança que a marca inspira nos jogadores.

"Em um ponto, o Steam significava algo, e estar no Steam permitia uma grande quantidade de pessoas postando jogos esotéricos e estranhos para obter alguma audiência entre os jogadores. Isso vai ser mais difícil de encontrar agora. Você vai precisar mais do que marketing tradicional e falar para imprensa", disse ele, relatando que a plataforma da Valve não é tão importante para valorizar os jogos indie.

Com o destaque dado pela Sony aos jogos independentes, isso contribuiu para maior penetração e consumo pelo público gamer, além da valorização desses trabalhos, segundo Bithell. Contudo, será que realmente os consoles impactam tanto assim na popularização de criações independentes? E, com o lançamento do Steam OS se aproximando, será que a Valve vai voltar a ser relevante para os desenvolvedores?

Não deixe de comentar abaixo se você concorda com Bithell e se a chegada do Steam OS vai ser um reforço a mais.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.