Voxel

PlayStation Network retorna, mas ainda precisa de reparos

Último Vídeo


Parte dos serviços da PlayStation Network retornaram às suas atividades neste final de semana, contudo, os efeitos da queda ainda prevalecem. Em entrevista à agência de notícias Reuters, o especialista em segurança na internet, John Bumgarner, afirmou que a rede ainda possui sérias falhas em sua estrutura que poderiam ser utilizadas por hackers mal-intencionados.

Ao mesmo tempo, como noticiado anteriormente aqui no TecMundo Games, o governo japonês barrou o acesso à rede no país até que a Sony informasse sobre as ações preventivas realizadas no processo de restauração. Em resposta, um porta-voz da companhia anunciou que a sua principal prioridade é a proteção dos dados de seus clientes.

Para reforçar essa afirmação, a divisão europeia da empresa ofereceu aos usuários do Reino Unido, França, Alemanha, Itália, e Espanha um serviço gratuito de proteção de identidade que inclui monitoramente de dados e uma linha de assistência aos clientes. Os serviços, oferecidos pela companhia Affinion International, serão gratuitos por doze meses para todos aqueles que o requisitarem.

Cobrança

Em entrevista à Reuters, o presidente da divisão norte-americana da Sony, Howard Stringer, não gostou das insinuações de que a companhia teria demorado demais para tomar providências. “Esta foi uma situação sem precedentes na história. Muitas companhias que possuem brechas demorar um mês para agir e a semana que a Sony levou foi demais?”, declarou irritado.

Além disso, o executivo lembrou que é impossível afirmar que a PSN está 100% segura, pois nenhum sistema atual é à prova de hackers. Já, quando questionado sobre os prejuízos da companhia por conta da queda da PSN, Stringer afirmou não possuir um número exato ainda. Contudo, lembrou que há uma série de serviços assumidos pela empresa cujos custos estão se acumulando, como o da restauração do sistema e o do seguro oferecido aos usuários.

Por outro lado, o presidente da Sony do Japão, Kazuo Hirai, afirmou em entrevista ao Wall Street Journal, que apenas uma pequena parcela dos usuários da PlayStation Network decidiram cancelar as suas contas devido aos ataques. Entretanto, lembrou também que ainda é muito cedo para tirar conclusões definitivas.

O prejuízo é coletivo

Em uma carta direcionada às companhias parceiras da Sony, o vice-presidente de relações públicas da empresa, Rob Dyer, agradeceu o suporte oferecido e afirma que a Sony possui um grande débito com todos os seus parceiros comerciais.


Contudo, nenhuma forma prática de compensação — como o Welcome Back Pack oferecido aos usuários — às companhias foi anunciada. Recentemente, o fundador da Q-Games afirmou que a Sony corria o risco de perder acordos comerciais com grandes desenvolvedoras. A Capcom e a Activision, por exemplo, também afirmaram que tiveram grandes prejuízos com a queda da PlayStation Network.

Gambiarra para troca de senhas

Além do sistema ainda apontar falhas, muitos usuários da PSN ainda enfrentam problemas para trocar as suas senhas para, enfim, poder voltar a utilizar os serviços online da companhia dois dias após o seu retorno. De acordo com James Gallagher, responsável pelo blog oficial do PlayStation, o grande número de requisições de troca de senha acabou “entupindo” o servidor da companhia.

Como os links individuais para a recuperação das passwords dos usuários possuem 24h de validade, a demora para poder utilizá-los acabou por resultar em mais tempo requisitado aos usuários para que pudessem voltar a usufruir da PSN.

Em alguns fóruns de vídeo games, contudo, pessoas que não aguentam mais esperar arranjaram uma forma de trocar a sua senha manualmente. Trocando a palavra “security” por “reset” na URL divulgada pela companhia, quem estava esperando conseguiu finalmente trocá-la. A companhia, no entanto, não recomenda essa prática e pede para que todos tenham paciência.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.