Voxel

Polícia Civil investiga caso que fez Mortal Kombat vazar no Brasil

Último Vídeo

Todos devem se lembrar do incidente envolvendo uma cópia de Mortal Kombat que vazou nas mãos de um brasileiro. Dias antes do lançamento oficial do game, Kaleb Kettle, de 26, divulgou vários vídeos do jogo em ação, exibindo até mesmo o disco oficial da versão para PlayStation 3 do game. O ato deixou muitos indignados, principalmente Hector Sanchez, produtor da série, que veio pessoalmente ao Brasil para divulgar o game e se sentiu “decepcionado” com o que acontecera.

Recentemente, a Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd) do Amazonas, informou, por meio de um comunicado oficial, que finalizou o inquérito referente às cópias vazadas de Mortal Kombat, que saíram da fábrica DADC da Sony, em Manaus.

Segundo a investigação, nove discos do game foram furtados da fábrica e três pessoas já foram indiciadas no caso. Além de Kaleb, a Derfd também indiciou um comerciante, de nome não divulgado, e Márcio Roberto Santos de Souza, um ex-funcionário da Sony DADC. Souza foi indicado por furto qualificado e também apontado como o responsável pelas vendas dos jogos ao comerciante.

Os três indiciados responderão ao inquérito em liberdade.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.