Voxel

Pratchett, roteirista de Tomb Raider, defende equilíbrio entre os gêneros

Último Vídeo

Fonte da  imagem: Reprodução/Rockpapershotgun

Você conhece o movimento #1reasontobe? Se sim, seguramente já ouviu falar também da agitação #1reasonwhy. Ambas as iniciativas foram criadas por Rhianna Pratchett, roteirista veterana da indústria dos jogos responsável, entre tantas outras contribuições, por participar da criação da atmosfera do mais recente reboot de Tomb Raider.

Pois saiba que Pratchett hasteia, atualmente, duas bandeiras: a de “igualdade profissional entre os gêneros” e a do “encorajamento às mulheres que desejam embarcar no mercado dos jogos”. Pelo menos é isso que a entrevista publicada pelo Rock, Paper Shotgun deixa claro. “Eu realmente percebi no ano passado o quão importante uma indústria feminina é às pessoas”, disse a roteirista.

Fonte da imagem: Reprodução/Twiiter

Os hashtags criados por Rhianna Pratchett criaram bastante agitação no microblog. “É bastante difícil separar ‘sinais’ de apenas barulho online”, admitiu a escritora em referência aos tweets grosseiros e muitas vezes descartáveis publicados na rede social do pássaro azul. “A melhor arma contra o sexismo nos games é inserir mais mulheres capacitadas na indústria, mantê-las lá e nivelar o ‘campo de jogo’”, afirmou Pratchett.

Ciclo de palestras

Mas se engana quem pensa que as iniciativas de uma das roteiristas de Tomb Raider ficam encrustadas somente no mundo virtual. Provocar fulgor na comunidade gamer e tentar expandi-la, em sentido amplo, é certamente uma estratégia inteligente quando se fala em “equilíbrio entre os gêneros”. Contudo, ações diretas e pessoais (atos de intervenção) têm feito parte da agenda de Pratchett.

“Tenho conversado nos últimos meses com garotas em escolas sobre trabalhar com os jogos, e as tenho ajudado a compreender a narrativa e o design dos games. Elas [as garotas] ficam entusiasmadas”, contou a roteirista e agora também palestrante, que arrematou: “Eu recebi muito dessa indústria [dos jogos] e este sentimento, pelo menos em parte, é uma forma de retribuição”.

Pratchett acrescentou que, embora o movimento #1reasonwhy tenha destacado problemas "chocantes, tristes e previsíveis", a indústria precisa manter certa perspectiva e reconhecer tanto seus pontos negativos quanto seus pontos positivos – isso se se quiser chegar realmente ao equilíbrio entre os gêneros.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.