Voxel

Presidente da Nintendo admite que Wii não apelava a todos os públicos

Último Vídeo


Durante a nova edição de seu programa Iwata Asks, no qual o executivo convida alguns dos principais desenvolvedores da empresa para serem entrevistados, o presidente da Nintendo admitiu que o Wii não tinha apelo a todos os tipos de jogadores. Segundo ele, porém, tal fator se deu em parte pela forma como a imprensa tratava o console, colocando-o sempre em uma categoria casual em constraste com a ideia hardcore que era passada quando se falava sobre o PlayStation 3 ou o Xbox 360.

“A definição de um jogador ‘hardcore’ é muito maior”, afirmou Satoru Iwata, rebatendo esse tipo de afirmação. “Penso em alguém com uma grande variedade de interesses, que joga diversos tipos de títulos, que seguem diferentes rumos criativos.” Segundo o executivo, o Wii U vem para destruir de vez essa ideia e, finalmente, ser atrativo a todos os públicos.

Para Shigeru Miyamoto, o criador de Mario e entrevistado dessa edição do Iwata Asks, a principal razão para o Wii não ter sido considerado um console hardcore se deve à decisão de não dar suporte a resoluções HD. “[O Wii U] é capaz disso e adiciona uma nova estrutura aos jogos. Essa é uma oportunidade para os jogos considerados hardcore evoluirem e se tornarem mais interessantes”, afirmou ele.

Tanto Iwata quanto Miyamoto, porém, concordam que a discussão sobre casuais contra hardcores jamais chegará ao fim. Os dois esperam, por outro lado, que a barreira entre os dois tipos de público diminua no futuro, de forma a aumentar o público e agradar a todos.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.