Voxel

Presidente da Sony americana explica estratégia para lançamento do Vita e descarta PS4 para breve

Último Vídeo


Um dos grandes destaques da E3 deste ano, o PlayStation Vita ainda é tema de conversa entre muitos gamers. O novo portátil da Sony despertou a atenção de todos por conta de seu potente hardware e dos diversos recursos inéditos prometidos pela fabricante. Para o presidente da divisão americana da empresa, Jack Tretton, essa integração oferecida pelo aparelho é seu grande diferencial em relação a tudo o que foi feito até hoje nesse ramo do mercado.

Em entrevista à revista Forbes, Tretton conversou um pouco sobre as estratégias da empresa e sobre os anúncios feitos durante a Electronic Entertainment Expo deste ano. Segundo ele, a ideia era ir além dos resultados obtidos com o PSP, ou seja, mais do que criar uma experiência multimídia, a proposta era trazer elementos dos consoles de mesa para os portáteis.

Para isso, o presidente cita a presença de dois analógicos, além dos próprios gráficos avançados e da jogabilidade mais profunda. A introdução de recursos sociais, como a utilizada em Ruin, é outro fator que faz com que Tretton acredite no sucesso do Vita.


Quando questionado sobre a possibilidade de o alto preço assustar o consumidor, o presidente da Sony americano afirmou que a tecnologia sofisticada vai agradar, em um primeiro momento, o jogador mais antenado e que procura grandes novidades. De acordo com Tretton, esse é o público-alvo inicial e para quem os primeiros títulos serão desenvolvidos. É a partir daí que jogos mais causais serão lançados, feitos para atrair um tipo de usuário mais casual e que procura algo novo para se divertir.

Já sobre o PlayStation 4, o presidente afirmou que não o veremos tão cedo. Ele diz não acreditar que seja possível dar um passo significativo no que diz respeito à tecnologia do aparelho com os recursos existentes hoje. Sendo assim, ele acredita ser mais eficaz adicionar novas funcionalidades ao PS3 e expandir as possibilidades de uso.

Prova disso é que o anúncio do Wii U não o abalou. Para o presidente, os investimentos iniciais feitos no PlayStation 3 o levaram a um nível bem avançado em relação aos concorrentes, o que fez com que a chegada da nova geração de aparelhos por parte da Nintendo não tenha assustado a Sony.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.