Voxel

Presidente da Ubisoft quer consoles com ciclos de vida menores

Último Vídeo

Fonte da imagem: Divulgação/Ubisoft
Apesar de muito se falar sobre a nova geração de consoles, a verdade é que o PlayStation 4 e o Xbox 720 ainda nem foram anunciados, e continuamos a viver o ciclo de vida de consoles mais longo da história da indústria. Apesar desse aspecto ser positivo para consumidores, que podem aproveitar mais suas aquisições, o presidente da Ubisoft não vê essa longevidade como algo positivo para a indústria.

Na opinião de Yves Guillemot, a demora na transição para um novo hardware faz com que muitas empresas evitem investir em novas franquias e ideias, preferindo guardar tudo para a chegada de novos consoles. Para o executivo, quanto maior o ciclo de vida de um aparelho, menores as vendas de jogos, o que inibe as empresas de tentarem levar o mercado adiante.

É essa falta de inovação, por exemplo, que gera lançamentos anuais muito semelhantes a títulos que já estão no mercado, como é o caso das franquias Call of Duty e FIFA. Segundo Guillemot, a ideia é reservar as novas mecânicas para desenvolvimento já nas novas plataformas, em vez de trabalhar com elas na geração atual e, mais tarde, recriá-las para os consoles seguintes.

Fontes: Kotaku Austrália, Polygon

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.