Voxel

Prévia – Testamos a demo de Lightning Returns: Final Fantasy XIII

Último Vídeo

O último episódio da saga Final Fantasy XIII veio para preencher a grande dúvida deixada pela viagem temporal de Sarah em Final Fantasy XIII-2. Dessa vez, no entanto, a franquia voltará toda a sua atenção para a protagonista do primeiro título, Lightning, que acorda de um “pequeno sono” de 500 anos para cumprir uma missão entregue pelos deuses: resgatar as almas das pessoas da nova Gran Pulse antes que o mundo inteiro acabe.

Lightning Returns: Final Fantasy XIII recebeu inúmeras informações nos últimos meses que adiantam alguns detalhes da história, como a batalha contra o vilão Caius Ballad, o grande antagonista do episódio anterior. Já a demonstração do jogo, de uma forma mais bombástica, mostra que um dos grandes rivais da protagonista será ninguém menos que o próprio cunhado de Lightning, Snow.

No meio de tanta expectativa e reviravoltas na história, o BJ testou a demo e conta as grandes novidades que aguardam o desfecho de mais um capítulo recheado de emoções, batalhas e Chocobos. A aventura só está começando, Kupo!

Batalhando com ação e estilo

Um dos pontos que chamou a atenção é o novo sistema de batalhas, reformulado para trazer mais ação aos combates. Ao invés de controlar uma equipe, Lightning lutará sozinha em boa parte do tempo, podendo se movimentar pelo cenário e realizando ações (ataques físicos e magias) por meio dos quatro botões do controle. O jogador poderá customizar vários conjuntos de habilidades por meio de “Schemes”, alternando entre eles durante o combate.

Em um clima mais dinâmico, Lightning Returns foge dos menus de ações e do tempo de espera para realizar um ataque ou magia. Cada ação consome uma quantia diferente de pontos de ação (ATB), mas enquanto uma classe está recuperando os pontos utilizados, outra poderá entrar em combate, reforçando o clima de combate contínuo.

Além disso, o sistema de Stagger foi reformulado, e cada adversário contará com pontos fracos específicos para que a defesa dele seja aberta. Dominar as fraquezas de cada adversário será um ponto vital para o sucesso das batalhas, principalmente contra os grandes chefes.

Defender os ataques dos adversários também é fundamental durante as batalhas. Diferentemente de Final Fantasy XIII e Final Fantasy XIII-2, os pontos de vida não são resetados depois de cada confronto – e a limitação de itens de cura que Lightning pode carregar torna a briga mais tática e cuidadosa. Afinal, ninguém quer gastar todas as poções antes de chegar ao chefe, não é mesmo?

A personalização de roupas, acessórios e armas está ligada ao sistema de troca de classes, permitindo mudar o visual de Lightning na batalha com um simples toque do botão superior. Além de deixar a heroína na moda mesmo durante o combate, os conjuntos modificam atributos como dano mágico, ataque e defesa – podendo assim otimizar as ações da classe utilizada. Ou seja, uma vestimenta com aumento de dano mágico combinará com magias como Thundaga, Blizzaga e todos os “agas” que o jogo lhe reserva.

Não é preciso dizer que a Square Enix está reservando uma ampla customização para a bela protagonista. Embora a demonstração tenha oferecido um conjunto fixo de trajes, a desenvolvedora já garantiu que Lightning contará com um amplo guarda-roupa. E ainda os fãs da franquia podem se banhar de nostalgia comprando os trajes de Cloud e Aerith, ambos do clássico Final Fantasy VII, e Yuna, de Final Fantasy X.

Você tem 13 dias até o fim do mundo

Lightning não lutará apenas contra antigos rivais e amigos, mas também terá de enfrentar o tempo para concluir sua divina missão. O caos liberado sobre Gran Pulse fundiu o planeta com o mundo dos mortos, transformando-o em Nova Crystallis – um lugar condenado e prestes a entrar em colapso. A fim de resgatar as almas para um novo mundo, a deusa Bhunivelze acorda a nossa heroína 13 dias antes do fim do planeta.

Durante toda a trajetória um contador acompanha a protagonista, lembrando que o tempo está correndo até o fatídico dia. Enquanto os minutos são contados na jogatina, o horário também influencia na quantidade de inimigos que a “Salvadora” enfrentará – aumentando consideravelmente o número de monstros se você jogar de noite.

Por falar nisso, Lightning Returns receberá novos adversários, revigorando a lista de inimigos presentes na série. Nesse fator, os monstros, personagens e cenários ainda são inspirados pelo estilo gráfico da franquia Final Fantasy XIII, mas muitos dos ambientes pelo qual Lightning passa ganharam mais detalhes, principalmente nas grandes cidades.

Da mesma forma, a trilha sonora não esconde a descendência dos títulos anteriores, acompanhando todos os diferentes momentos da história com músicas orquestradas.

Lightning Returns: Final Fantasy XIII já está à venda no Japão desde dezembro do ano passado, mas só será lançado no Ocidente no dia 11 de fevereiro. Enquanto o jogo ainda não chega nas prateleiras por aqui, a demonstração mostra que Lightning terá uma árdua missão para fechar a série com chave de ouro.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.