Voxel

Prévia: Será que The Evil Within vai mesmo revigorar o gênero?

Último Vídeo

Já faz alguns bons anos que o pessoal que é fã incorrigível da franquia Resident Evil está desgostoso com a sequência de lançamentos que a série vem recebendo (o que ocorre também com os fãs de Silent Hill e de outras franquias mais antigas). Mesmo assim, é possível que esse pessoal esteja prestes a colocar um pouco de ânimo renovado em seus corações já cansados de sofrer (de tédio e não de medo).

Acontece que uma novíssima produção que está sob a tutela de publicação da Bethesda Softworks e sob os cuidados de desenvolvimento da Tango Gameworks tem a dificílima missão de ser essa salvação. Como você já deve imaginar, estamos falando do inédito trabalho de Shinji Mikami (o homem-forte da série RE), que é conhecido pelo nome de The Evil Within.

Desde as primeiras aparições de conteúdo promocional sobre o jogo, pudemos notar que ele carrega uma “pegada” bastante semelhante ao que sentíamos ao ver os vídeos de Resident Evil 1 (há um considerável tempo, claro) — o que é um ótimo sinal. Com o acontecimento da PAX East no começo deste mês e com a proximidade da Electronic Entertainment Expo 2014, a Tango já está começando a arregaçar suas manguinhas e a apresentar de maneira mais concreta um pouco da jogabilidade de seu vindouro título.

Demonstração indireta

Pelo pouco que já sabíamos anteriormente, The Evil Within pretende reconstruir a brilhante trajetória iniciada por Mikami anos atrás ao que se refere ao gênero Survival Horror. Para tanto, a companhia disponibilizou à imprensa durante a PAX uma versão demonstrativa do título, mas que não era jogável. A popular “hands-off”.

Por isso, os sites locados nos EUA que puderam experimentar (de certa forma) um pouco da experiência do game foram unânimes em ressaltar a presença de mortos-vivos. Mas esse fato não chega a ser surpreendente, já que era o mínimo que poderíamos esperar de uma produção saída da mente de Shinji Mikami.

A demonstração começa ambientada em uma espécie de esgoto, onde o protagonista da trama tenta fugir de uma espécie curiosa de zumbi, com uma grande cabeça cúbica e metálica e que, com pouco esforço, pode cessar a vida do personagem principal. No entanto, mesmo após alguns minutos de fuga, foi preciso enfrentar o monstrengo.

Para derrotar a vil criatura, o protagonista puxou seu arco e utilizou uma espécie de flecha congelante para imobilizar seu inimigo. Nessa condição inerte, a criatura pode ser facilmente aniquilada com algumas balas de escopeta (sim, há uma “shotgun”). Os demais zumbis que aparecem pelo cenário são mortos facilmente pelas maneiras mais convencionais de detonar a classe, ou seja, com tiros na cabeça ou ateando fogo a eles.

Essa segunda opção pode ser realizada por meio de uma ação especial, quando um ícone aparece sobre um inimigo caído, indicando a possibilidade de tostá-lo. Ao concordar com esse comando, o morto-vivo flamejante emite gritos desesperados, o que pode se bastante perturbador (ainda que zumbi não deva ter corda vocal e essas coisas...)!

Meio terror, meio quatro queijos

De acordo com a impressão do site Dual Shockers, o título está fazendo um ótimo trabalho como Survival Horror, exibindo ótimos gráficos e design de ambientes bastante consistentes, exibindo variações de luminosidade entre dia e noite. No entanto, ainda não há nada que se pareça com um diferencial capaz de agradar aos sedentos fãs por uma produção de tensão e sobrevivência de qualidade.

Outros sites, como Destructoid e Polygon, que também passaram pela mesma experiência de acompanhar a nova demonstração, concordaram com essa opinião. De acordo com os relatos, a atmosfera do título não é lá muito assustadora e nenhuma aparição até agora pareceu realmente muito ameaçadora.

Vale dizer que as partes apresentadas na demonstração fazem parte do capítulo seis e dez do título, que deve entregar um total de quatorze. Nesse tempo de observação, a ação (até agora) está mais parecida com Resident Evil do que gostaríamos, pelo menos no que diz respeito a um jogo que não é da Capcom e que tampouco faz parte da franquia mais antiga.

Quando?

Enfim, pelo menos The Evil Within ganhou uma data definitiva para chegar ao mercado, o que deve acontecer no dia 26 de agosto, nos Estados Unidos, e 29 de agosto na Europa. O título será lançado simultaneamente para cinco plataformas: PlayStation 3, PlayStation 4, PC, Xbox 360 e Xbox One. Será que vai vingar?

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.