Voxel
03
Compartilhamentos

Produtor de Gran Turismo 5 responde a perguntas sobre a franquia

Último Vídeo

A BGS também proporcionou uma conversa online entre os visitantes e o produtor do game Gran Turismo 5, Chris Hinojosa-Miranda. O debate foi intermediado por Ricardo Filó, que depois da conferência ficou algum tempo discutindo os planos da Sony e respondendo perguntas a alguns dos participantes do evento.

Durante a conferência, os participantes puderam fazer perguntas livremente ao produtor, que lamentou não poder ter vindo pessoalmente ao Brasil. A maioria das perguntas trouxe respostas que já sabíamos sobre o jogo, como sua busca por realismo e perfeição. Já quando questionado sobre a possibilidade de um jogo de corrida que supere GT 5 nesta geração de consoles, ele é categórico e afirma que não pode prever o futuro. Mas garante que o próximo título da franquia vai explorar ao máximo seu console, seja nesta geração, ou não.
A conversa começa, com Chris ressaltando as possibilidades do novo GT 5 como o compartilhamento e criação de pistas, número de carros, cenários, efeitos climáticos, etc. Em relação aos danos, ele revela que nenhuma empresa teve nenhuma exigência em relação aos danos de seu carro, mas ressalta a preocupação da Tesla Motors, que ao produzir carros elétricos, não queria ver seus carros com fumaça ou pegando fogo, já que isso seria inviável em um modelo real.
Img_normalO produtor garante que a física dos pneus foi melhorada nesta versão do jogo, buscando a maior proximidade possível com a realidade. Já sobre o software de desenvolvimento do jogo, ele diz que não há nada além do padrão, além das modificações especificas para se criar algo como Gran Turismo 5. Em suas próprias palavras: mágica.

Chris não possui um carro favorito no jogo e gosta de diferentes modelos em cada uma das categorias existentes. Ele diz que ainda não existem planos em relação à DLCs para GT 5, nem mesmo para uma continuação. Pelo menos por enquanto. Quando um dos expectadores fala sobre rumores a respeito de Gran Turismo 6, Chris dá risada e diz que gostaria de ouvir sobre estes rumores também.
E a Sony?

Após a conversa com o produtor, Ricardo Filó diz que a expectativa da Sony é que Gran Turismo 5 seja lançado no Brasil no dia 30 de novembro, o mais tardar, na primeira semana de dezembro. O jogo é prensado no Brasil, e este é um dos motivos do pequeno atraso. O preço é de R$199. Ele também revela que a uma Edição De Colecionador chegará ao país contendo: o jogo, uma miniatura, um chaveiro, um livro com a história da franquia e um certificado.

Aproveitando a conversa, Ricardo foi questionado sobre a possibilidade de uma PlayStation Network no Brasil, e ele garante que isto está sendo trabalhado, porém ainda sem previsão de data. Ricardo ainda diz que é de grande interesse da Sony que a PSN seja lançada nacionalmente, já que todos, inclusive ele, possuem uma conta no Brasil com endereço nos EUA. Ele ainda frisa que a PSN Plus também deve chegar ao país, e que existe o interesse de deixar a rede online com a cara do Brasil, incluindo títulos nacionais.

Segundo Ricardo, o plano é lançar todos os títulos da Sony no Brasil, entretanto, sempre atento ao interesse do público. Para ele, lançar o jogo Singstar, por exemplo, não seria tão vantajoso, já que o público não se interessa tanto pelo gênero do jogo e estilo musical.

A maior dificuldade que a companhia enfrenta para lançar jogos simultaneamente no Brasil é em relação à produção, que é local. Ele ainda revela a dificuldade de trazer jogos esportivos devido à licença da NBA ou NFL, por exemplo, já que royalties devem ser pagos a estas marcas. A carga tributária nacional também é ressaltada, e Ricardo diz que os video games no Brasil são taxados como jogos de azar, sendo que aproximadamente, a cada 2 mil reais vendidos, mais de 800 são destinados ao pagamento de impostos.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.