Voxel

Produtor de Silent Hill: Book of Memories explica porque o game tem foco na ação

Último Vídeo

Img_normal
Programado para chegar ao PlayStation Vita no dia 2 de novembro, Silent Hill: Book of Memories representa uma quebra no sistema de jogabilidade utilizado pela série. Em vez de optar por uma câmera em terceira pessoa localizada acima dos ombros do personagem principal, o novo título adota uma visão isométrica remanescente de títulos como Diablo, focando muito mais na ação desenfreada no que na luta pela sobrevivência.

Em entrevista ao PS Blog, o produtor do título, Tomm Hewlett, esclareceu os motivos pelos quais o estúdio WayForward Technologies adotou essa abordagem. “Realmente queríamos fazer experimentos com o multiplayer. O gênero survival horror tem características muito particulares, mas com as capacidades online do PS Vita simplesmente fazia sentido adicionar opções para vários jogadores”, afirmou.

Segundo ele, após diversos experimentos o estúdio chegou à conclusão que o modo mais adequado de atingir o objetivo determinado era transformar o jogo em um título de ação. “Phantasy Star Online fez isso, e Diablo também, é claro. Então podemos brincar um pouco com isso: se eu estou com meus amigos e nós nos separamos, isso já gera algum terror. Não é um gênero completamente diferente que não faz sentido (no contexto da série), é somente um novo ângulo de Silent Hill”, explica Hewlett.

Fonte: PS Blog

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.