Voxel

PS Vita, PlayStation 3 e conteúdo em português: diretor da Sony fala sobre planos para o Brasil

Último Vídeo

Mark Stanley, diretor da divisão norte-americana da Sony
Desde que a Microsoft confirmou a fabricação do Xbox 360 no Brasil e seu consequente corte de preço, muito se especulou sobre o que as demais empresas fariam. Com o primeiro passo dado, seria questão de tempo para que Nintendo e Sony anunciassem a vinda ao país e a Brasil Game Show, evento que aconteceu nesta última semana no Rio de Janeiro, era a oportunidade perfeita para isso. Enquanto a "Big N" não compareceu à feira, a presença do diretor da fabricante do PlayStation, Mark Stanley, alimentou as esperanças de quem esperava ver o PS3 "Made in Brazil". Porém, não foi desta vez.

Em uma conferência realizada à imprensa durante a BGS, Stanley comentou os planos da companhia em relação ao nosso país. Apesar de não confirmar a fabricação, ele explicou que o foco atual da companhia é a localização de seus produtos. Ele relembra o trabalho feito com Killzone 3, inFamous 2 e agora com Uncharted 3, em que além de termos todos os menus em português, a dublagem em nosso idioma foi um dos destaques. Segundo ele, fazer isso também serve como uma espécie de incentivo para que o jogador se interesse pelo produto oficial e abandone a pirataria.

Ainda sobre a regionalização dos itens da família PlayStation, ele fez um anúncio bastante positivo: tanto a interface quanto vários jogos do Vita estarão em português. "Nosso objetivo inicial é que todos os os grandes lançamentos recebam esse tratamento. Por enquanto, estamos trabalhando nisso em Uncharted: Golden Abyss, mas faremos outro anúncio em breve", completa Stanley, que também confirmou que há grandes chances de os primeiros jogos para o portátil já trazerem essa opção.

PlayStation Vita no Brasil?

Como vocês já viram, a Sony trouxe o tão badalado PlayStation Vita para a Brasil Game Show e, em pouco tempo, as dúvidas sobre a vinda do portátil ao país começaram a surgir. Em relação à data, não há nada confirmado, principalmente porque a empresa não anunciou nem mesmo a versão americana do aparelho. A única coisa que Stanley garantiu, no entanto, é que ele estará disponível no início de 2012. Por outro lado, em uma rápida conversa com o produtor de Uncharted 3, Keith Guerrette, soubemos que os planos colocam o console para a primavera norte-americana, ou seja, entre os meses de março e junho do próximo ano.

Keith Guerrette, produtor de Uncharted 3: Drake's Deception
Além disso, Mark Stanley declarou que o objetivo é fazer com que o Brasil receba o sucessor do PSP no mesmo dia que nos Estados Unidos ou com uma pequena diferença de tempo. "Há uma série de fatores envolvidos que estão fora de nosso controle, como questões com o governo e até mesmo a regulamentação com o Inmetro", explica o diretor. Ele também comentou que a ideia é lançar primeiro o modelo apenas com Wi-Fi para, posteriormente, a versão com 3G.

Já sobre o preço, o diretor da divisão americana da Sony declarou que a companhia está trabalhando para que ele seja muito atraente, pois a ideia é que todo mundo possa ter seu PlayStation Vita. Nenhum valor, contudo, foi comentado.


E o PS3?

Apesar de o esperado anúncio de fabricação nacional não ter acontecido, Mark Stanley comentou sobre a situação do PS3 no país. Segundo ele, a Sony já está há algum tempo trabalhando na redução de preços dos seus games para que o público tenha mais condições de conferir os lançamentos. "Há dois anos, os jogos custavam cerca de R$ 299 e hoje eles chegam às lojas por R$ 199. A ideia é diminuir ainda mais", conta.

Já sobre a PSN brasileira, o diretor se mostrou muito satisfeito e afirmou que sua chegada não é o fim do investimento que a Sony está fazendo em conteúdo digital. Além disso, Stanley afirmou que a companhia está trabalhando com parceiros locais para a venda de cartões pré-pagos para a PlayStation Store, algo que pode ser anunciado em breve.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.