Voxel

PS Vita: portátil é uma “batida de carro”, afirma desenvolvedor de UFC Trainer

Último Vídeo


O presidente da desenvolvedora Heavy Iron Studios (por trás de UFC Personal Trainer), Matthew Seymour, apareceu recentemente com uma comparação bem pouco lisonjeira para o portátil da Sony. Segundo o executivo, o PlayStation Vita é o equivalente tecnológico a um acidente de carro, e deve se mostrar como uma catástrofe quando chegar o momento de absorver a atenção do consumidor. “Com todo o respeito pela Sony e pelo Vita, trata-se de uma ‘batida de carro’”, afirmou Seymour em entrevista ao site GamesIndustry.

Já Lyle Hall — que também trabalha para o estúdio — tem sérias dúvidas em relação ao futuro da jogatina portátil dedicada. “Se as pessoas não queriam gastar US$ 249 [cerca de 400 R$] em um Nintendo 3DS, por que pagariam US$ 299 [aproximadamente R$ 480] por um Vita?”, pergunta ele retoricamente. “As pessoas não querem carregar mais de uma coisa em seus bolsos; é por isso que o Android e o iPhone fizeram tanto sucesso. Eles são a primeira escolha por oferecerem múltiplas funções além de jogos.”

Embora se diga um fã de tecnologia, Hall diz duvidar de que o mercado possa ter um lugar para portáteis dedicados. “A tecnologia é ótima, e eu sou um grande fã de tecnologia móvel, mas eu não sei se ainda há mercado para esse tipo de hardware. Eu não vejo por que você gastaria em um dispositivo que oferece apenas jogos.”


Não que a continuidade do mercado tradicional de portáteis não agradasse, é claro. “O consumidor tem dito. Nós gostaríamos de ver que um mundo assim existe — com mais jogadores, mais oportunidades para nós, só que, ao mesmo tempo, os consumidores não querem isso. A menos que exista uma supertecnologia capaz de alterar padrões, o que se têm é algo que não voltará atrás.” Enfim, o negócio é seguir esperando pela referida “supertecnologia”... Ou pensar melhor antes de empenhar seus tostões.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.