Voxel
36
Compartilhamentos

PS4: Sony se reserva ao direito de monitorar e gravar comunicações da PSN

Último Vídeo
Fonte da imagem: Reprodução/Polygon

A versão atualizada dos Termos de Uso de Software lançada pela Sony em novembro mostra que a empresa se reserva ao direito de monitorar e gravar conteúdos enviados através da PSN, sejam eles mensagens de texto ou chats por voz. Segundo a companhia, esse conteúdo pode ser usado por ela ou por algum de suas afiliadas para proteger seus empregados e outros usuários do sistema.

No entanto, a organização esclarece que não é capaz de monitorar todas as atividades que passam por sua rede, tampouco tem esse objetivo. “No entanto, nos reservamos ao direito de monitorar e gravar algumas ou todas as suas atividades da PSN, removendo seu UGM sem qualquer aviso prévio”, afirma o comunicado publicado pela companhia.

Além disso, a Sony afirma que pode coletar dados relacionados a vídeos de gameplay, a hora e o local das atividades realizadas, nomes reais e identidades da PSN e até mesmo o endereço de IP de seus consumidores. Todos esses pontos são expressos nos Termos de Uso criados pela empresa, com os quais é preciso concordar caso você queira utilizar produtos como o PlayStation 3, PlayStation Vita e o PlayStation 4.

Softwares são licenciados, não comprados

Para completar, a companhia reforça que todos os softwares utilizados pelos consumidores são “licenciados, não comprados” — ou seja, ao comprar um jogo, você adquire o direito de jogá-lo mas não pode ser considerado dono do conteúdo contido no disco (ou em seus arquivos digitais).

A empresa também afirma que a revenda de jogos só é possível caso ela ou suas parceiras permitam isso. No entanto, quando questionado sobre isso no Twitter, Shuhei Yoshida afirmou que a Sony não vai colocar qualquer espécie de impedimento ao empréstimo ou à venda de games usados.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.