Voxel

PSN: rumores sobre o apagão, problemas com desenvolvedores e o apelo de um usuário desesperado

Último Vídeo

Mesmo com a PlayStation Network fora do ar desde quarta-feira passada, a Sony ainda não divulgou uma razão específica para a queda do serviço. Com isso, acendeu-se uma grande fogueira de rumores, com as mais variadas razões para um problema tão extenso. O mais recente boato surgiu no fórum PSX-Scene, e diz respeito a uma versão alterada do firmware do PS3, que daria acesso à PSN com privilégios de desenvolvedor.

A versão, conhecida como “Codename: Rebug”, permitiria que os usuários adicionassem créditos “infinitos” às suas contas da PlayStation Network e, sendo assim, baixassem gratuitamente qualquer jogo disponível na rede. A alteração, porém, não permitiria que dados confidenciais dos usuários fossem acessados, reduzindo assim a credibilidade do rumor.

Segundo o engenheiro de segurança em redes Neil Martin, ouvido pelo site NowGamer, a expectativa é que a PlayStation Network volte a funcionar amanhã ou, no máximo até o final da semana. A previsão foi feita com base na quantidade de pessoas trabalhando para resolução do problema e na quantidade de reparos necessários.

O especialista afirma que, quando voltar ao ar, a PSN não deve estar diferente da que conhecemos atualmente, com mudanças apenas na forma utilizada para se efetuar login. Isso significaria o fim do método de entrada automática, utilizado por muitos hackers para realizar ataques de negação de serviço, de forma a exceder a capacidade do servidor.

“A Sony provavelmente vai aproveitar para modificar a root key que vazou recentemente”, afirmou ele, se referindo às chaves do console liberadas recentemente por Geohot e o grupo failoverfl0w. De acordo com Martin, porém, essa alteração pode exigir uma grande atualização mandatória para todos os consoles, bem como o download de patches para todos os jogos.

Os termos de contrato para utilização da PSN, porém, livram a Sony de qualquer responsabilidade sobre a estabilidade do serviço, que é gratuito. Por enquanto, a empresa não se pronunciou sobre algum tipo de compensação aos usuários afetados pela queda da rede mas, provavelmente, apenas os pagantes do serviço PlayStation Plus receberão algum tipo de “prêmio” por sua paciência. De qualquer forma, a empresa afirmou que verificará esse tipo de coisa apenas após o restabelecimento total dos serviços.

Desenvolvedores reclamam, Sony estende a mão e os prazos

Img_normalDylan Cuthbert, fundador da Q-Games, foi o primeiro desenvolvedor a declarar publicamente sua insatisfação com a queda da PSN. De acordo com ele, a produtora sofreu danos financeiros com os problemas no serviço, que impede o download dos títulos da série PixelJunk.

O mesmo vale para a Open Emotion e Mad Blocker Alpha, puzzle game que deveria ter sido lançado na semana passada. De acordo com Paddy Murphy, presidente da desenvolvedora, a Sony já se prontificou a ajudar e prometeu dedicar um espaço de destaque na PSN ao título, assim que a rede voltar ao ar. “Eles entendem que algo assim pode afetar desenvolvedoras pequenas como a nossa”, afirmou. A estratégia, espera-se, deve solucionar as perdas de receita causadas pela queda da rede.

A Sucker Punch também decidiu adiar o fim do Beta aberto de inFamous 2. Apesar de ainda ser possível jogar a versão de demonstração normalmente, os usuários não podem fazer o upload de conteúdos criador pelo game, ou acessar os fóruns dedicados ao game. De acordo com a desenvolvedora, o período de vigência dos testes será confirmado assim que a PSN voltar ao ar.

“Não consigo viver sem Call of Duty 4”

Com um apelo (quase) emocionante, o usuário Discosean21 pediu aos invasores responsáveis pelo ataque à PlayStation Network que “deshackem” o serviço. O usuário afirma não conseguir viver sem jogar Call of Duty 4: Modern Warfare online, e aparece descamisado, agarrado a um PlayStation 3.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.