Voxel

Ready at Dawn detalha universo de The Order: 1886

Último Vídeo


A Ready at Dawn está bastante confiante com The Order: 1886. Apesar de o jogo ter sido anunciado há pouco tempo, o estúdio já aposta em sequências e até mesmo conteúdo voltados para outras mídias. E apesar de parecer ser uma decisão bastante pretensiosa, há razões para isso.

O presidente da produtora e diretor criativo do game, Ru Weerasuriya, contou ao Blog do PlayStation um pouco do processo de criação do mundo que veremos no jogo, seja lá quando ele for lançado. Segundo ele, o maior desafio foi conseguir unir o fantástico àquilo que já existe a ponto de tornar a ambientação extremamente crível.

O maior exemplo disso é que ele cita o espaço-tempo no qual o título se situa como uma “Londres Neo-Vitoriana”, se referindo ao famoso período, mas destacando que ele possui algumas particularidades que destoam daquilo que todos conhecem. Basta olhar para o trailer liberado na E3 para perceber que as roupas e costumes realmente parecem ter vindo do século XIX, mas a tecnologia usada é completamente diferente.

Img_normal
Weerasuriya cita a eletricidade e o sistema de metrôs como prova disso. Apesar de esses elementos já existirem na época, eles não eram tão desenvolvidos quanto veremos no jogo. Para ele, isso prova que o mundo visto em The Order é um pouco diferente daquele que conhecemos.

E essa releitura da Revolução Industrial permitiu que a Ready at Dawn tivesse liberdade para criar novos conteúdos. Exemplo disso é a arma que dispara eletricidade que foi mostrada no trailer de anúncio. Outros equipamentos “avançados” também foram apresentados, como comunicadores e armas térmicas, que vão contrastar com itens clássicos.

Já em termos de história, o diretor explicou que a dura realidade obrigou a sociedade a se modificar. Tanto que teremos grandes torres de vigia espalhados pela cidade e dirigíveis — chamados de Sentinelas — patrulhando tudo o que acontece.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.