Voxel

Redes sociais e jogos anuais: presidente da Take-Two critica estratégias das concorrentes

Último Vídeo

Uma das práticas mais comuns na indústria é uma empresa se aproveitar das estratégias das rivais para lançar um produto próprio para aumentar a concorrência. Basta olhar o sucesso do Steam e o surgimento da Origin para compreender a questão. Contudo, não são todas as companhias que aprovam esse tipo de “tática mercadológica”.

Exemplo disso é o presidente da Take-Two, Strauss Zelnick, que deixou claro que não vê necessidade de se criar redes sociais dentro de determinados jogos, como o Call of Duty Elite. Ele se diz cético quanto à utilidade desse tipo de recurso, chamando-o de “pouco relevante”.

Além disso, Zelnick também criticou o fato de muitas produtoras terem transformado suas principais franquias em títulos anuais. Segundo ele, isso cansa o jogador e que, por mais fantástico que seja o game, ele já vem com um prazo de validade definido e com grandes chances de cansar o gamer rapidamente.

Já sobre a exclusividade de um jogo para determinado console, o presidente afirmou que a empresa se preocupa apenas em oferecer uma experiência para todos os usuários, independente de que sistema ele possua.

Seria essa a fórmula de sucesso de jogos como Grand Theft Auto e BioShock?

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.