Resident Evil 3 e a reimaginação de um clássico da velha guarda

Resident Evil 3 e a reimaginação de um clássico da velha guarda

Último Vídeo

A Capcom vem dando uma atenção especial para toda a legião de fãs de Resident Evil ao redor do mundo. O avanço tecnológico e imersivo criado pela RE Engine, motor gráfico da desenvolvedora utilizado na produção de jogos desde Resident Evil 7, possibilitou uma repaginada nos games da franquia.

Resident Evil 2 foi o primeiro depois de muito tempo a receber uma reimaginação, e o resultado não poderia ser melhor. O título foi ovacionado em seu lançamento e recebeu até indicação como jogo do ano no The Game Awards 2019.

Fonte: Reprodução/IGNFonte: Reprodução/Capcom

Ouvindo o apelo dos fãs e sendo rápida no gatilho, a Capcom anunciou no fim de 2019 passado que Resident Evil 3 também ganharia uma reimaginação, sendo lançada pouco mais de 1 ano depois de RE2. O conteúdo visto em trailers e gameplays até o momento é de deixar qualquer fã nostálgico choroso e emocionado; um game que ainda nem foi disponibilizado, mas já é considerado por muitos como uma carta de amor aos jogadores da velha guarda.

A última fuga de Jill Valentine

O dia 28 de setembro de 1998 foi marcante para a heroína Jill Valentine, policial de elite e membro dos S.T.A.R.S. (Special Tactics and Rescue Service, ou Serviço de Táticas Especiais e Resgate, em tradução livre) que precisou revisitar o seu pior pesadelo em uma Raccoon City infestada de zumbis.

Fonte: Reprodução/PlayStation BlogFonte: Reprodução/PlayStation Blog

Em sua última fuga da cidade, Jill precisa ajudar os sobreviventes a escaparem com vida, mas ao mesmo tempo também precisa fugir de Nemesis, arma biológica da Umbrella deixada na cidade com apenas um objetivo: eliminar todos os S.T.A.R.S. remanescentes e queimar arquivos.

Jill firma uma parceria com o time da U.B.C.S. (Umbrella Biohazard Countermeasure Service, ou Serviço de Contramedida de Risco Biológico da Umbrella, em tradução livre) que está na cidade para resgatar civis. Carlos Oliveira, um dos membros dessa equipe, se torna um excelente aliado nessa fuga desesperada.

O caos reimaginado

Uma das principais características de uma reimaginação é dar um ar repaginado e atual ao jogo, além, claro, de aprofundar a história dos personagens e mostrar algumas eventuais modificações no gameplay.

Fonte: Reprodução/REVILFonte: Reprodução/Capcom

Considerado por muitos fãs como o game da trilogia original com mais ação, Resident Evil 3 deixa as amarras padronizadas de ambientes claustrofóbicos e escuros para dar lugar a ruas infestadas de zumbis e sobreviventes correndo desesperados por suas vidas.

Nemesis, a arma biológica implacável, está mais aterrorizante do que nunca e possui um arsenal bélico avassalador para perseguir Jill. Em diversos momentos, quando você menos espera, o grandalhão quebra uma parede ou simplesmente aparece na sua frente, gerando momentos de tensão e desespero.

Mas se engana quem acha que precisa enfrentar apenas Nemesis para sobreviver. Grupos maiores de zumbis, Hunters e outros inimigos também vão estar na sua cola. No entanto, como toda boa reimaginação, você terá excelentes recursos para sair dessas situações, como esquiva (nova mecânica que promete grande impacto no gameplay), barris de gasolina, granadas de mão, entre outras opções.

Resident Evil Resistance

Um dos diferenciais do lançamento de Resident Evil 3 é o multiplayer assimétrico Resident Evil Resistance. Esse modo online é uma experiência multiplayer online assimétrica 4v1 que acompanha Resident Evil 3.

Fonte: Reprodução/WallpapersdenFonte: Reprodução/Wallpapersden

Aqui o objetivo é a cooperação de times com quatro sobreviventes contra o mastermind, que pode escolher entre alguns vilões (Spencer, Alex Wesker, Daniel Fabrón, Annete Birkin). O mastermind monitora o restante dos jogadores, e seu principal objetivo é dificultar a vida deles, colocando armadilhas, monstros e podendo invocar até o Mr. X, icônico vilão de Resident Evil 2.

Fonte: Reprodução/MeuPSFonte: Reprodução/MeuPS

Os outros quatro jogadores precisam cooperar entre si, cada um com habilidades diferentes para lidar com os obstáculos atribuídos pelo mastermind. A lista de personagens é variada e vai desde especialista em hackear câmeras até uma suporte, que cura os aliados.

O sistema de jogo é super divertido e consegue ser dinâmico com uma grande variedade de ações e mapas, além das diversas combinações de times com estratégias diferentes — fortemente recomendado para aproveitar com amigos.

Resident Evil 3 é uma verdadeira carta de amor a todos os fãs da velha guarda que passavam horas em frente a TVs de tubo em 1999. O game está disponível a partir do dia 3 de abril para PC (via Steam)PlayStation 4 e Xbox One.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários