Voxel
Seja o primeiro a compartilhar

Saiba os motivos de Forza 5 ter menos da metade de carros do anterior

Último Vídeo

A polêmica sobre a (falta de) quantidade de carros em Forza Motorsport 5 continua. Depois de explicar alguns dos motivos que levaram ao corte no número total de veículos jogáveis e disponíveis logo após o lançamento, a desenvolvedora voltou a falar sobre o assunto, já que muita gente ainda acha que essa é só uma estratégia para que mais automóveis saiam via DLCs pagos (só o Season Pass do game terá seis pacotes com dez carros cada, como um modelo especial de Ferrari).

Em entrevista, o diretor criativo do game, Dan Greenawalt tentou esclarecer o assunto. "Não estamos segurando nada. As pessoas interpretaram errado o jeito que as coisas funcionam. Levamos seis meses para construir um carro, então quando digo que há um pacote com dez deles saindo no primeiro dia, significa que eles não estão prontos ainda", explicou.

Não é tão fácil quanto parece

"Nós estamos nos apertando para que tenhamos o mesmo alto nível em todos os 200 carros, cada um precisa ter o nível Forza de qualidade. Por enquanto, esse foi o máximo que conseguimos produzir", diz Greenawalt, que relata ainda que o processo de produção ocorre em ondas e com prazos bastante apertados.

"O problema é que, quando você tenta fazer novos carros (...), é difícil de continuar novo. Mesmo quando pegamos dados das montadoras, eles constroem carros até o último segundo, e nós temos esses meses de atraso. Quando você deseja criar algo quente, precisa começar o mais tarde possível, o que significa finalizá-lo da mesma maneira. É por isso que os DLCs funcionam tão bem com a gente", conclui o executivo, que diz entender as questões financeiras e não querer explorar os jogadores de jeito nenhum.
Forza Motorsport 5 sai em 22 de novembro para o Xbox One.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.