Semana TCG: o que estamos jogando (28/04/2014)
58
Compartilhamentos

Semana TCG: o que estamos jogando (28/04/2014)

Último Vídeo

Nova segunda-feira no mundo dos games e mais uma vez chega a hora de apresentarmos o quadro "O que estamos jogando". Talvez você pense que seja impossível que os títulos prestigiados por nós mudem a cada semana, mas acredite: a equipe BJ é muito grande e nós simplesmente adoramos jogos eletrônicos.

Sem mais delongas, confira o que estamos jogando. Lembramos que aqui constam apenas alguns dos games que estamos testando, embora possamos estar experimentando outros títulos simultaneamente. Além disso, aparecem neste quadro somente alguns dos integrantes da equipe BJ. Vamos lá?

Paulo Guilherme - BioShock Infinite

Com tantas críticas positivas com relação a este game, francamente devo dizer que esperava mais. Embora a parte visual fosse tão boa quanto esperava (e aqui admito ser uma das experiências mais impressionantes que já tive em um jogo), todo o resto se mostrou curiosamente aquém ao que tanto vi elogiarem.

A história de Columbia e a trama envolvendo Booker e Elizabeth, por exemplo, foi o ponto no qual mais tinha esperanças. Depois de vasculhar cada canto do mapa, coletar todos os Voxophones e chegar ao fim da aventura, a única impressão que tive foi a de uma história terminada às pressas, que deixou pontos em aberto “para que os jogadores especulem”, quando, na verdade, não havia nada a ser especulado.

Já a jogabilidade... Tudo bem, sabia que ela era um dos pontos fracos do jogo, mas precisava ser uma experiência tão repetitiva e sem graça? Passei praticamente todo o meu tempo nos tiroteios amargando a necessidade das batalhas, e apenas desejando a próxima cena de corte ou quando mais algum segredo seria revelado. Não preciso dizer que, com o que falei acima, BioShock Infinite me deixou apenas com um gosto amargo na boca.

Douglas Vieira - Crimson Shroud

Sim, eu gosto de RPGs. Sim, voltei a avançar um pouco mais em um game do gênero: Crimson Shroud. E confesso, cada pequeno progresso na aventura mostra várias possibilidades para as batalhas enfrentadas.

Não sei ao certo quanto tenho pela frente para terminar a aventura, mas já possuo alguns recursos interessantes jogando a meu favor. Agora, por exemplo, meus ataques e magias podem receber dados extras para aumentar o dano das investidas (estes obtidos após realizar combos envolvendo elementais), e também há a possibilidade de combinar armas para gerar um equipamento mais forte e outras opções.

Se estou perto do final ou não, fato é que o jogo, até aqui, já compensou cada centavo investido. Está de olho e sem saber se deve comprar ou não? Eu recomendo sem titubear.

Maximilian Rox - Hearthstone: Heroes of Warcraft

Estou me dedicando bastante no jogo de cartas da Blizzard enquanto espero ansiosamente por Child of Light, mas ultimamente a dama do azar resolveu abater algumas das minhas últimas viagens pelas tavernas. Isso acontece nas melhores partidas, infelizmente.

Mais uma temporada está terminando sem que eu consiga cumprir minha promessa de alcançar o ranque lendário, mas a falta de tempo limita minha dedicação em fazer decks cada vez mais planejados. E as últimas aventuras pela Arena não deram muito certo para ajudar a conseguir os ambiciosos pacotes de ouro.

Mesmo assim eu me surpreendo e divirto com as combinações e estratégias que Hearthstone oferece. E não deixo de esconder a ansiedade pela nova aventura de Naxxramas: ela promete ser incrível como o resto do jogo. E quem quiser uma disputa, é só adicionar: Forkxx#1480 – mas não confirmo minha presença constante pelas mesas com alguns jogos e eventos bombásticos chegando nessa semana.

E você, o que está jogando neste momento?

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.