Voxel
36
Compartilhamentos

Semana TCG: o que estamos jogando (15/07/2013)

Último Vídeo

Img_normal

Nova segunda-feira no mundo dos games e chega a hora de apresentarmos o quadro "O que estamos jogando". Talvez você pense que seja impossível que os títulos prestigiados por nós mudem a cada semana, mas acredite: a equipe BJ é muito grande, e nós simplesmente adoramos jogos eletrônicos.

Sem mais delongas, confira o que estamos jogando. Lembramos que aqui constam apenas os games que MAIS estamos jogando, embora possamos estar experimentando outros títulos simultaneamente. Além disso, aparecem neste quadro somente alguns dos integrantes da equipe BJ:

Aproveitando as promoções de verão do Steam, finalmente adquiri o F1 2012. Para quem gosta de realismo quando assunto é alta velocidade, o jogo é um prato-cheio. O modo carreira permite ainda que o game se adapate àqueles que gostam de um game de "tiro rápido". Ou seja, posso chegar em casa, ligar o meu PC e jogar uma ou duas corridas em meia hora, sem me preocupar com inúmeras opções de configuração e carregamento.


A trilha e os efeitos sonoros são de primeira e, com o anúncio de hoje do F1 2013, cresce a expectativa para saber em quais aspectos o próximo game da franquia vai focar as suas melhorias.

Tiny Thief é o mais novo joguinho mobile da Rovio, empresa que criou aquele monstrinho chamado Angry Birds. O game é muito bacana, tem um visual simples, simpático e com animações muito legais. Mas o bom mesmo são os quebra-cabeças, que são muito criativos e cheios de interação entre o personagem e os cenários – os quais mudam a cada fase.

Tinha grandes expectativas quanto a esse game, uma vez que ele prometia ser um Bullet Hell dos mais desafiadores. Jogando-o, no entanto, a impressão que tive foi apenas de enfrentar um game injusto. Não, a culpa não é dos tiros frenéticos; nesse quesito Sine Mora não chega nem perto do que aparece em outros títulos como Espgaluda ou Touhou.

O problema ficou claro logo quando encontrei o primeiro chefe do game: partes do corpo do droide podiam ferir meu veículo, enquanto outras eram inofensivas, mas não há qualquer distinção entre elas. Como resultado, saber por onde desviar de certos ataques se tornou uma questão de memorização, no lugar de bons reflexos.

Em compensação, Sine Mora trouxe vários conceitos interessantes. O melhor aqui são o sistema de dano que, no lugar de destruir sua nave, apenas retira alguns segundos dela, e o controle de tempo, que é obrigatório para passar por certas partes da fase.

  • Eduardo Karasinski - Antichamber

A promoção do Steam de férias começou e é hora de conhecer títulos "novos". Um deles que me chamou a atenção foi Antichamber. O jogo lembra muito Portal, justamente por ser um puzzle em primeira pessoa. Isso significa que qualquer um que queira jogar precisa ter um pouco de paciência.


?O ponto alto é o fato de os quebra-cabeças não serem muito claros. Você se depara com um caminho obstruído e precisa pensar em maneiras de driblá-lo. A recompensa é a continuação da fase — ou não. Isso porque, para piorar a situação, você começa em um verdadeiro labirinto. Pura diversão para quem reclama que os jogos de hoje são fáceis demais.

E você, o que está jogando neste momento?

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.