Voxel

Semana TCG: o que estamos jogando (25/03/2013)

Último Vídeo

Img_normal

Nova segunda-feira no mundo dos games e mais uma vez chega a hora de apresentarmos o quadro "O que estamos jogando". Talvez você pense que seja impossível que os títulos prestigiados por nós mudem a cada semana, mas acredite: a equipe BJ é muito grande, e nós simplesmente adoramos jogos eletrônicos.

Sem mais delongas, confira o que estamos jogando. Lembramos que aqui constam apenas os games que MAIS estamos jogando, embora possamos estar experimentando outros títulos simultaneamente. Além disso, aparecem neste quadro somente alguns dos integrantes da equipe BJ:

Comecei neste último domingo só pra ver os primeiros 30 minutos. O resultado foi que passei 6 horas seguidas e nem vi que já era tarde da noite. Até o presente momento, em minha opinião, o melhor jogo  lançado neste começo de ano (quem sabe Bioshock: Infinite quebre este paradigma amanhã).

Difícil escolher até palavras para dimensionar a sensação de jogar o título, o surpreendente é que a história avança de uma forma mais cinematográfica, realista e  até mais fluida que da excepcional série Uncharted.

Um grande feito da Crystal Dynamics, levando em consideração os anos em que patinou até tomar a decisão certa sobre o futuro de Lara Croft: reiniciar a franquia. Mal posso esperar pela sequência.

O último DLC de BF3 é excelente e me cativou muito por (finalmente) apresentar o que considero como o melhor modo de jogo em títulos FPS: Capture the Flag. E isso não é tudo, pois há a possibilidade de encarar novos mapas e pilotar motos freneticamente durante tiroteios. Ontem mesmo esqueci que uma base estava cercada por minas, peguei uma moto e ao sair... Virei farelo. Me diverti com o fato e fiquei "de cara" ao mesmo tempo.

Estava jogando Mario Kart 7 no 3DS até a semana passada, frustrado com o rubber banding do game (quanto melhor você vai, mais a "máquina" corre pra te pegar). Acho que tira um pouco a graça das partidas. De repente, aparece o Sonic com um descontão no Steam. Comprei, joguei por 5 minutos e achei que ia me arrepender por ter comprado "mais um clone", mas foi só um susto.

Sonic & All-Stars Racing Transformed vai para um lado totalmente oposto dos kart racers. Ele exige comandos precisos, requer que você aprenda traçados e recompensa o jogador que se dedica, com uma dificuldade bem balanceada. Diferentemente do Mario Kart, em Sonic você sabe exatamente o que o levou ao fracasso. Uma manobra, uma curva ou um turbo perdido. E o melhor é que você não fica frustrado, tenta de novo animado por saber o que precisa ser feito. Dada a variedade de circuitos, modalidades e a progressão, considero ele como um dos melhores do gênero.

Esse tempo que eu tenho dedicado ao título me faz ver que ele realmente é merecedor do prêmio de melhor jogo do ano passado que ele faturou no VGA 2012. Agora só falta terminar essa parte, para finalmente começar a viver as aventuras do próximo capítulo, Around Every Corner. Quem ainda não conferiu a franquia dos “walkers”, está perdendo tempo. É diversão garantida!

Depois de conhecer — e gostar muito — dos dois primeiros games da série, finalmente pude jogar Dead Space 3. Confesso que já estava ansioso para entrar no universo dos necromorphs novamente e, felizmente, não me decepcionei com o novo game. A dinâmica de Dead Space continua a mesma de antes, mas as novidades — como a personalização das armas e o modo cooperativo renovaram o espírito do jogo. Já joguei cerca de 50% da aventura, estou satisfeito com o resultado até agora.

E você, o que está jogando neste momento?

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.