Voxel

Sexualidade exagerada é apenas uma maneira das pessoas rirem, segundo Suda

Último Vídeo


Quem já jogou algum game feito pela mente deturpada de Suda Goichi sabe que o diretor costuma fazer conotações sexuais das mais diversas e bizarras. De uma personagem que se oferece de troféu para o protagonista, caso ele se torne o maior assassino do mundo, a uma caçadora de zumbis que segue toda a aventura com seu uniforme de líder de torcida, a Grasshoper Manufacture não poupa decotes e ângulos de câmera suspeitos.

Mas parece que a adição do “Modo Gigolô” em Killer is Dead andou gerando um bom número de pessoas insatisfeitas. Em resposta a isso, Suda falou, em entrevista ao GamesIndustry International, que a sexualidade é um assunto complicado, e que “nós não queremos ofender as pessoas, mas nós estamos tentando criar algo que faça as pessoas rirem porque estamos [lidando com] esse tópico”.

Satirizando a sexualidade

Um bom exemplo é o vídeo acima, lançado pela Kadokawa Games. Nele, você pode ver que o objetivo de Suda é satirizar a sexualidade para ambos os lados, e não tratar damas como um objeto: no lugar de uma mulher, temos um deus vestido em apenas algumas tiras de ouro, em uma hilária batalha contra Mondo.

Img_normal
Suda também aproveitou para avisar que os jogos da Grasshoper Manufacture devem continuar assim. “Qualquer tipo de valor artístico, qualquer coisa que você cria, há sempre algum tipo de criticismo por trás dele. Isso quer dizer que estamos fazendo uma impressão e um impacto. Então eu acho que ficaremos com o que estamos pensando e apenas seguir com essa maneira de pensamento”, declarou.

Killer is Dead é uma exclusividade de PS3 e Xbox 360. Vale avisar que o vídeo no início da matéria também trouxe uma novidade importante: o game agora chega às lojas oficialmente no dia 1 de agosto deste ano.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.