Voxel

Shadow of Mordor: game ganha vídeo de jogabilidade e terá inimigos únicos

Último Vídeo

Logo depois de seu anúncio, Middle-Earth: Shadow of Mordor desapareceu. E, depois de longos meses sem qualquer informação, a Monolith decidiu quebrar o silêncio e apresentou um vídeo com nada menos do que oito minutos de cenas do jogo que promete trazer uma aventura digna da Terra-Média.

A demonstração mostra boa parte da jogabilidade, seja durante os combates ou na exploração dos vastos cenários. E o que mais chama a atenção aqui é a semelhança que o jogo traz com Assassin’s Creed, principalmente por conta do foco dado às escaladas e às ações verticais — além da própria movimentação do personagem.

A parte visual impressiona, sobretudo nos momentos em que podemos ver o tamanho dos mapas e das áreas disponíveis. No entanto, é possível perceber várias falhas gráficas e na própria modelagem dos personagens. Contudo, isso é compreensível, uma vez que o vídeo corresponde a uma versão pré-alfa de Shadow of Mordor, o que justifica os deslizes.

Inimigos infinitos

Além do vídeo, a Monolith aproveitou para trazer outras informações acerca do game. E um dos mais interessantes é que o game promete acabar com um problema bastante comum no gênero: a repetição de inimigos.

Em entrevista ao site Polygon, o diretor de design do jogo explicou que a aventura utilizará um novo sistema que vai gerar os orcs de maneira procedimental, ou seja, fazendo com que seja praticamente impossível que haja duas criaturas iguais na Terra-Média.

Segundo Michael de Plater, o chamado Nemesis System vai trazer uma variedade enorme ao universo do game, fazendo com que o jogador se sinta diante de uma sociedade dinâmica e viva e não derrotando infinitas vezes o mesmo grupo de monstros.

O diretor conta ainda que a ideia inicial não era fazer algo procedimental, mas algo novo e que fosse digno dessa nova geração. Assim, eles decidiram levar o conceito de que todo jogo tem seus “capangas” — inimigos genéricos que vão cruzar seu caminho de uma forma ou de outra — e deixar isso mais interessante e imprevisível.

Outro ponto destacado por Plater é que, se você morrer em uma área ou fugir de um combate, os inimigos que sobreviveram podem voltar a cruzar seu caminho, tal qual aconteceria de verdade. O mesmo  ocorre caso você deixe neles algum tipo de ferimento, com a diferença de que eles vão se lembrar de você — chegando ao ponto de odiá-lo e treinar para poderem se vingar.

Fantasma camarada

Além disso, Shadow of Mordor traz alguns elementos que chamam a atenção em sua mecânica. Apesar da semelhança inicial com Assassin’s Creed, a introdução de um Wrath — uma espécie de espírito — como companheiro do protagonista oferece novas possibilidades de jogabilidade.

Em determinado ponto da demonstração descrita pelo Polygon, por exemplo, o jogador captura um dos orcs inimigos e utiliza os poderes do Wrath para ler sua mente e, com isso, saber para onde ele precisa ir. Mais do que isso, o personagem faz com que o monstro se transforme em uma espécie de bichinho de estimação, guiando seu caminho até a próxima missão.

Earth-Middle: Shadow of Mordor chega ainda este ano para PS3, PS4, Xbox 360, Xbox One e PC.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.