Voxel

Sony pode mesmo separar setores de entretenimento e eletrônicos

Último Vídeo

Fonte da imagem: Reprodução/Digital Trends
A Sony parece estar mesmo disposta a acatar a sugestão de um de seus maiores investidores e separar seus setores de eletrônicos e entretenimento. A proposta, registrada por Daniel Loeb em meados deste mês, indica que um bom caminho para a recuperação financeira da empresa seria dividir os braços de computadores, video games, celulares e tudo mais daquele responsável pela produção, direitos e distribuição de filmes, séries de TV e músicas.

O quadro de diretores da Sony vai discutir ao longo desta semana a viabilidade da proposta, que resultaria em uma oferta pública de ações e na entrada de mais capital na empresa. O presidente, Kaz Hirai, afirmou que espera chegar a uma decisão que represente bem a companhia e não mine o trabalho que será realizado daqui em diante.

De acordo com analistas de mercado, a mera sugestão de que tal ação poderia ocorrer – juntamente com o anúncio do Xbox One – fez com que as ações da Sony subissem 17%. Elas continuam em alta hoje.

Ainda, um mal-entendido cometido pela imprensa especializada em entretenimento resultou na publicação de uma série de relatos indicando que, como parte do movimento, a Sony estaria disposta a vender os direitos das séries cinematográficas de Resident Evil e Homem-Aranha. A informação já foi desmentida oficialmente pela empresa.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.