Sony já vendeu mais de 1 milhão de PlayStation VR e quase 60 milhões de PS4

Sony já vendeu mais de 1 milhão de PlayStation VR e quase 60 milhões de PS4

Último Vídeo

A Sony Interactive Entertainment America (SIEA) divulgou nesta segunda-feira (5) um novo balanço sobre as vendas do PlayStation VR, o dispositivo de realidade virtual do PlayStation 4. Até o momento, já foram comercializadas mais de um milhão de unidades do aparelho. 

O último relatório, divulgado em fevereiro de 2017, apontava um total de 915 mil unidades vendidas desde o lançamento oficial, em outubro do ano passado. Isso significa que, só nos últimos três meses, 75 mil unidades foram adquiridas ao redor do mundo. 

De acordo com Shawn Layden, presidente da SIEA, apesar dos bons resultados, há muito trabalho pela frente, uma vez que, mesmo sendo um número expressivo, um milhão é pouco comparado aos quase 60 milhões de PS4 vendidos. Na opinião do executivo, muita gente pode não ter comprado o PSVR ainda por problemas de estoque, já que muitas lojas venderam rapidamente o produto.

"Teremos mais disponibilidade no mercado. No Natal, chegamos a um ponto em que se tornou difícil encontrar o PSVR em qualquer lugar. Por isso, decidimos reduzir as campanhas promocionais, pois não queríamos promover uma plataforma para depois as pessoas descobrirem que não a podiam comprar", disse o executivo em entrevista ao site The Verge. 

No que diz respeito aos jogos, Layden não deu muitos detalhes, mas declarou que mais títulos chegarão ao PSVR no futuro. Um deles é Farpoint, que vai liderar uma nova onda de games com suporte à realidade virtual – assim como aconteceu com Resident Evil VII. Até o momento, donos do PlayStation VR já adquiriram 5,25 milhões de títulos VR, sendo que os gamers gastam em média 25 minutos por sessão usando o headset.

Falaremos de outros jogos na E3

"Quando um novo console ou plataforma chegam ao mercado, existe muita expectativa em torno do dia de lançamento. Depois, existe um período inevitável de tranquilidade entre essa data e a próxima leva de jogos. Penso que estamos vendo isso agora, mas falaremos de outros jogos na E3", completou. 

Por fim, Layden comentou sobre o futuro da plataforma, mais especificamente seu ciclo de vida, que deve ser diferente dos consoles tradicionais, que duram entre cinco e seis anos.

"A realidade virtual é um mundo totalmente novo. Ainda estamos tentando entender exatamente o que as pessoas irão querer fazer nessa área. É difícil fazer previsões sobre isso. As pessoas vão querer que o PSVR seja menor, mais leve e sem fio - e estas são coisas que estamos discutindo de forma constante. Mas não sou capaz de dizer com o quê a realidade virtual vai se parecer em 2018 ou 2019. Isso nós vamos descobrir juntos enquanto avançamos", finalizou.

Enquanto isso, na concorrência...

Segundo a empresa de pesquisas SuperData, as vendas do PlayStation VR atropelaram os dispositivos rivais, mesmo com o aparelho da Sony estando há menos tempo no mercado. Até o final de 2016, o HTC Vive e o Oculus Rift comercializaram 420 mil e 243 mil unidades, respectivamente. É uma marca importante para a Sony, já que a companhia construiu uma base de consumidores em pouco tempo. 

No entanto, os números ainda estão bem atrás do Samsung Gear VR, que não é um concorrente direto do PSVR, mas é o gadget de realidade virtual mais popular da atualidade, com cinco milhões de unidades vendidas. 

A SuperData prevê que a Sony venderá mais 2,6 milhões de unidades do PSVR até o final de 2017.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.