Voxel

Spector diz que a ultraviolência nos games tem que parar

Último Vídeo

Fonte: Reprodução/GamesIndustry
Warren Spector, o designer veterano criador de Epic Mickey, disse que, para ele, duas coisas ganharam destaque na E3 deste ano. A primeira delas é que a “ultraviolência”, definitivamente, tem que parar. E a outra é que, em determinados casos, essa característica é associada a uma aproximação adolescente de sexualidade. Warren classifica isso como uma atitude de muito “mau gosto”.

Spector disse ao site GamesIndustry International que ele não acredita nos efeitos massivamente nocivos que a imprensa atribui aos games violentos, mas que a violência em si está sendo fetichizada pela indústria. “Eu acredito que nós estamos apelando para o modo adolescente de pensar e estamos chamando isso de maturidade”, diz o designer, que está atualmente na Disney.

“As pessoas me perguntam quando eu vou voltar a fazer um jogo mais maduro como Deus EX; eu respondo: eu nunca parei de fazê-los...”, explica Spector, que se diz feliz em trabalhar nos estúdios Disney. Lá, Warren diz que não precisa usar tanta violência nos games e, na verdade, não poderia fazer isso nem que ele quisesse.

Fonte: GamesIndustry International

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.