Voxel

Splinter Cell continua a evoluir, afirma Ubisoft

Último Vídeo

Embora seja certo que um novo capítulo da série Splinter Cell deve ser lançada para a nova geração de consoles, o jogo pode se mostrar bastante distante do que foi visto em Blacklist, game lançado no final de 2013. Tudo isso se deve ao fato de que, apesar de ter apresentado um bom desempenho, o título não alcançou os objetivos determinados pela Ubisoft — o que significa que a franquia pode passar por uma nova reformulação (a terceira já feita pela empresa, quando se considera o que foi feito no capítulo Conviction).

Em uma entrevista concedida à Official Xbox Magazine UK, o diretor de animação da Ubisoft Toronto, Kristjan Zadziuk, admitiu que o estúdio ainda tem que trabalhar para encontrar a fórmula perfeita para a franquia. “Não temos o luxo de Assassin’s Creed, nos quais há uma fórmula conhecida; ainda estamos evoluindo”, afirmou.

“Se você observar, não há dois novos Splinter Cells que são iguais. Todos evoluem e se adaptam. Isso, para mim, é o que torna as coisas excitantes. Estamos próximos a definir o que esse jogo pode ser, e isso pode não necessariamente se tratar de um título bestseller estilo Call of Duty que vende a 15-16 milhões de cópias. Talvez se trate somente de ser o melhor Splinter Cell que é possível ser”, explica Zadziuk.

Segundo o diretor de animação, embora um novo título da série possa reutilizar características vistas em outros títulos da Ubisoft, nem sempre isso é uma boa. Como exemplo, ele cita o mundo aberto de Far Cry 3, que não se adaptaria bem ao que a empresa pretende fazer com a série “Não faria sentido Sam subir ao topo de uma torre para apertar um botão”, explica ele.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.