Voxel

Split/Second é explicado pelo produtor Jason Reid

Último Vídeo

Img_originalEm uma entrevista ao PlayStation Blog europeu, o produtor de Split/Second, Jason Reid, afirmou que será necessário observar aspectos da corrida que não são normalmente explorados em outros jogos do gênero para se tornar o melhor corredor. Isso inclui não somente a conclusão do circuito no menor tempo possível como também uma atenção redobrada ao ambiente.

Ele explicou que as explosões programadas no jogo, as chamadas Power Plays, podem resultar em mais de cinco mil combinações, já que cada decisão afeta as possibilidades futuras em uma mesma corrida. Assim, é preciso saber quando e o que utilizar com o poder acumulado durante as manobras. E que isso é parte integral da experiência de jogo.

Reid também elaborou sobre as explosões em si, que dão uma satisfação toda especial ao jogador quando acontecem — e não somente àquele que a ativou. Este certamente gostará de ver uma torre monumental cair em cima dos oponentes, mas um adversário também poderá ficar bastante contente em ver os pedaços de destroços passarem rente a seu carro enquanto desvia habilidosamente.

O objetivo com todos os modos de jogo é explorar as possibilidades proporcionadas por um game que, basicamente, considera todas as construções que delimitam o traçado da pista como ferramentas para a vitória, sem a menor preocupação com o bem-estar de pessoas — já que a trama do jogo considera as corridas como parte de um reality show elaborado.

Quem fala inglês — e entende o sotaque britânico dos dois envolvidos no diálogo (o produtor Jason Reid e o entrevistador Jem Alexander, da Sony) — pode conferir o vídeo completo da entrevista abaixo.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.