Voxel

Square Enix envia presentes à ministra Marta Suplicy para mostrar que games também são cultura

Último Vídeo

Fonte da imagem: Reprodução/Square Enix
Diante de toda a polêmica envolvendo a decisão do governo brasileiro de deixar os games fora do Vale-Cultura por não considerá-los uma forma de expressão cultural, eis que um estúdio decidiu se manifestar sobre o assunto. Sabendo do ocorrido e de toda a discussão em torno do tema, a Square Enix decidiu dar alguns presentes à ministra da Cultura, Marta Suplicy, como forma de demonstrar que os jogos realmente têm algo mais além de puro entretenimento.

Mas ao contrário do que muitos poderiam apostar, o estúdio japonês não ofereceu nenhuma cópia do recente Tomb Raider ou dos clássicos Final Fantasy VII e Chrono Trigger. O que a empresa fez foi entregou o CD Distant Worlds: Music from Final Fantasy — uma coletânea orquestrada das trilhas de Nobuo Uematsu — e um livro com as artes conceituais de Yoshitaka Amano.

Além disso, a empresa — representada por seu braço latino-americano — ainda enviou uma carta explicando a importância dessas obras não apenas para o cenário cultural japonês, mas mundial. O curioso é que ela, em momento algum, cita a polêmica ou defende a posição dos games como forma de cultura. Tudo o que o estúdio faz é demonstrar como o nosso entretenimento pode se estender para outros meios e atingir públicos e conceitos muito maiores do que o simples apertar de botões. Palmas à Square!

Confira, na íntegra, a carta enviada à ministra Marta Suplicy.

Exmª. Sra. Ministra da Cultura Marta Suplicy:

Nós, da Square Enix Latin America, gostaríamos de presenteá-la com alguns itens de nossa criação para vosso conhecimento e apreciação dos mesmos.

O grupo Square Enix ostenta um amplo portfólio de propriedade intelectual, incluindo: Final Fantasy, que vendeu mais de 100 milhões de unidades pelo mundo, Dragon Quest, que vendeu mais de 58 milhões de unidades e Tomb Raider, que vendeu mais de 35 milhões de unidades mundialmente. Além disso, temos outros produtos bem estabelecidos como: Deus EX, Hitman, Kingdom Hearts, e o clássico Space Invaders. O grupo Square Enix continua a expandir os limites da criatividade e inovação provendo produtos, serviços e conteúdos de alta qualidade de entretenimento e cultura.

O material que está recebendo contém primeiramente um CD chamado Distant Worlds: Music from Final Fantasy, que é um ábum com a gravação da música orquestral da série de videogames Final Fantasy. O álbum contém uma seleção de músicas dos jogos, compostas por Nobuo Uematsu, e performada pela Orquestra Filarmônica Real de Estocolmo. Foi gravado em Agosto de 2007 no Stockholm Concert Hall, antecedendo a turnê de shows, que se iniciou em Estocolmo em 4 de Dezembro de 2007 e que segue em turnê mundial atualmente, já passando por mais de 40 cidades em todo o mundo.

Segue também um artbook feito por Yoshitaka Amano, com a arte de Final Fantasy baseada na cultura japonesa, chamado Japan. Yoshitaka Amano é um artista japonês renomado, conhecido por seu trabalho como artista, ilustrador de personagens, e trabalhos com teatro e cinema japonês. Ele foi o responsável pela adaptação de Speed Racer para animação, sendo também o criador de personagens icônicos e influentes, como Gatchaman, Tekkaman, Hutch the Honeybee e Casshan. Porém, um de seus trabalhos mais reconhecidos são suas ilustrações para a aclamada franquia de videogames Final Fantasy.

Esperamos que seja de vosso apreço o material que estamos enviando e ficamos à disposição para qualquer contato de vosso interesse.

Atenciosamente,

Square Enix Latin America"

Fonte: Square Enix (Facebook)

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.