Steam passa a exigir que publicadores divulguem capturas de tela reais

Steam passa a exigir que publicadores divulguem capturas de tela reais

Último Vídeo

Quem já está acostumado ao mundo dos video games sabe que não é necessariamente uma boa ideia acreditar em todo o material de divulgação oferecido por uma empresa. Muitas vezes, empresas do meio divulgam imagens como se elas fossem capturas de tela e, somente depois de uma compra, descobrimos que a qualidade vista no jogo é muito distante do que fomos levados a acreditar.

Ciente dos problemas que isso pode causar, a Valve decidiu colocar um fim dessa prática com a atualização Discovery Update 2.0 do Steam. A partir da atualização da loja, as companhias que quiserem vender seus jogos vão ser obrigadas a usar materiais promocionais que se provem realistas com o produto obtido pelos consumidores — algo que deve ajudar a diminuir o número de pedidos de devolução de dinheiro.

A Valve já está dando o exemplo com seus próprios games

Não está certo se a companhia vai fazer um processo de checagem manual para garantir que a nova política vai ser honrada, mas isso ao menos dá a ela o poder de retirar do ar qualquer material que não siga suas regras. Dando o exemplo para outras empresas, a Valve já começou a adotar a prática em seus jogos: a página dedicada a DotA 2, por exemplo, agora se foca em captura de telas e deixa de lado as artes conceituais exibidas anteriormente.

Vale notar que a regra não impede que desenvolvedores mal intencionados continuem enganando consumidores, tampouco impede desastres como o de No Man’s Sky, cujo material promocional estava muito longe do produto final. No entanto, ela deve desencorajar que algumas companhias usem imagens exageradas para vender seus títulos: caso contrário, elas podem acabar ficando de fora da loja virtual mais usada pelos jogadores de PC.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.