Steam tira do ar jogo que usava PCs de jogadores para minerar criptomoedas
160
Compartilhamentos

Steam tira do ar jogo que usava PCs de jogadores para minerar criptomoedas

Último Vídeo

Jogos e aplicativos que usam o computador de seus usuários para minerar criptomoedas sem seu consentimento infelizmente ainda existem aos montes por aí. Só que quando isso acontece, na maioria dos casos, são aplicativos e games que estão soltos na internet, não em plataformas que deveriam ser fechadas, como o Steam. Pois foi exatamente isso que aconteceu na loja da Valve, o que depois de ser descoberto por usuários, resultou no banimento do jogo e do seu desenvolvedor.

Usuários notaram problemas com um jogo chamado Abstractism, um simples game de plataforma que estava fazendo com que os computadores apresentação altos níveis de uso de CPU e GPU, algo comum em títulos bem mais robustos. Um pouco mais de pesquisa mostrou que o jogo instalava um vírus disfarçado como "steam.exe" e um malware com o nome de "abstractism launcher".

De acordo com o youtuber SidAlpha, esses processos seriam uma forma de instalar software para minerar criptomoedas, o que explicaria o alto uso de CPU e GPU quando o jogo era executado.

 

Essa e outras práticas que levavam a crer que o jogo usava o computador de usuários para mineração já os deixariam na mira da Valve, mas os desenvolvedores de Abstractism foram além, criando uma espécie de anúncio falso de Team Fortress 2 no mercado do Steam.

O item, uma versão falsificada do Australium Rocket Launcher, que normalmente é encontrado por valores próximos a US$100, era convincente o suficiente para que vítimas trocassem itens realmente valiosos pelo falsificado.

Depois de todos esses problemas, a Valve entrou em ação, retirando Abstractism de sua loja, além de ter banido seus desenvolvedores de vender qualquer coisa no Steam. Além disso, a empresa criou novas medidas para evitar que jogos mudem de nome ou pareçam com outros livremente, evitando que itens falso sejam comercializados no mercado do Steam. Em relação aos usuários lesados pelo item falso, a Valve já está buscando restaurar itens verdadeiros que foram trocados pela falsificação.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários