Voxel

Strider da Double Helix respeita o personagem e é "de fãs para fãs"

Último Vídeo

O site VG24/7 entrevistou o produtor James Vance, da Capcom, e conseguiu uma tonelada de informações sobre Strider, a revitalização de um dos assassinos mais letais dos games. O produtor contou que "a paixão e a compreensão da equipe pelo material original" motivou a aprovação desse jogo, que já teve outros projetos cancelados. A ideia, portanto, é trazer uma experiência de fãs para fãs.

Ele ainda explicou que a Double Helix sugeriu várias "reprises" de clássicos da Capcom, mas foi o projeto de Strider que balançou a companhia japonesa. Vance voltou a tocar no assunto dos projetos antigos, avisando que nada foi reaproveitado.

Desafio ao extremo

"Um jogador méido vai finalizar o jogo em umas sete ou oito horas, mas é necessário muito mais tempo para desbloquear cada segredo, um modo de jogo adicional e explorar cada canto do mundo do jogo", diz Vance, comparando o jogo com um Metroid em termos de exploração, mas com o ninja já dotado de todas as habilidades desde o princípio.

Isso significa que Strider começa com várias habilidades de ataque e movimentação que são melhoradas com o tempo e permitem o avanço na trama e na jogabilidade – fora que vários comandos serão reconhecidos por quem conhecia o personagem de Marvel Vs. Capcom.

"Nossos três pilares são o herói Strider Hiryu, o visual único e o sentimento do Universo Strider, e a agilidade e resposta do personagem", revela Vance, explicando que modelar e movimentar o ninja foi um dos trabalhos mais árduos do jogo. Serão três dificuldades e muito respeito ao material original, incluindo a volta de chefes como Ouroboros e Mechapon.

O jogo sai em algum momento de 2014 para PS3, PS4, Xbox 360, Xbox One e PC.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.