Super Smash Bros Ultimate é acusado de racismo por uso de figura indígena
13
Compartilhamentos

Super Smash Bros Ultimate é acusado de racismo por uso de figura indígena

Último Vídeo

Hoje em dia, é bastante comum obras que até pouco tempo não chamavam atenção serem alvos de polêmicas devido a uma mudança na sensibilidade de grupos que ganharam mais força. Algumas fazem bastante sentido, enquanto outras parecem um exagero desmedido. O mais novo caso é uma acusação de racismo por parte de alguns jogadores contra a Nintendo e Super Smash Bros Ultimate.

Ao revelar novas imagens do game, a Nintendo incluiu uma cena do personagem Game & Watch em que, por poucos segundos, aparece em uma versão indígena. Isso acontece por causa de uma versão do game, lançado em 1982 com o nome Fire Attack, que trazia um conflito entre personagens Nativos Americanos e um cowboy, que devia defender um forte.

Isso foi o suficiente para que a Nintendo fosse acusada de racismo e que o jogo fosse alterado para remover a imagem. Enquanto alguns concordaram que a representação feita em Fire Watch está longe de ser ideal, pedir alterações e acusar a empresa pareceu um exagero, com próprios nativos americanos afirmando não se importarem com a situação.

A empresa ainda não se pronunciou sobre o assunto, mas conhecendo o histórico da Nintendo, o personagem provavelmente será alterado para qualquer outro tipo de versão de Game & Watch através de algum patch liberado no lançamento do jogo.

Super Smash Bros Ultimate será lançado no dia 7 de dezembro.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários