Superliga de LoL - 4a. rodada: líderes INTZ e Pain não vencem

Superliga de LoL - 4a. rodada: líderes INTZ e Pain não vencem

Último Vídeo

Reviravolta na Superliga: as líderes Pain Gaming e INTZ tinham a chance de disparar no campeonato e se isolar na liderança. A Pain tinha uma responsabilidade ainda maior, por vir de empate. Mesmo com um bom início de série, o time de maior torcida do Brasil no universo LoL não fez uma boa composição para a última partida, e cedeu o empate para a ProGaming. Já no outro jogo do grupo A, a CNB começou a jogar bem mas mesmo assim, ainda segue sem vitórias. O grupo B contou com jogos de extremos. INTZ e TOne se enfrentaram para saber se os intrépidos iriam se isolar ainda mais na liderança, ou se os golden boys iriam se equiparar na parte de cima da tabela. Num jogo muito disputado, a One acabou com a invencibilidade da INTZ e se equiparou no topo da tabela no grupo B - mesmo tendo um jogo a menos ainda. No jogo dos “desesperados”, tudo igual: ambas as equipes saíram com um ponto e seguem sem vitória no campeonato.

Grupo A

Brave vs CNB

Vindo de derrotas, os blumers precisavam começar a se reerguer, mas a partida não começou bem. Com melhores rotações, a Brave dominou a partida. A equipe detinha vantagem nos abates e objetivos. Aproveitando-se dessa vantagem, a equipe resolveu iniciar um Barão, mas o improvável aconteceu: a Brave não controlou o objetivo da melhor maneira e “Rakin”, com a sua Orianna, conseguiu o roubo para a CNB, deixando até os narradores confusos. Em seguida, os blumers passaram a dominar o jogo, e conseguiram até destruir um inibidor adversário, mas não dominaram os outros objetivos. Na disputa pelo dragão ancião, a equipe não respeita o dano da “Kalista” e a CNB acaba perdendo o buff e a partida logo a seguir.

Para a segunda partida da série, a CNB trocou sua formação, trazendo “Scar” como atirador e “Yampi” no topo. Os dois jogadores trouxeram mais estabilidade para o começo de partida. O jogo foi outro, muito mais truncado, com uma pequena vantagem nas lutas para a Brave, que controlou melhor também os dragões, criando uma boa condição de vitória. A CNB não conseguiu responder aos objetivos feitos pela adversária, e após não contestar um barão, foi questão de tempo para ter sua base invadida. A Brave venceu a partida e encerrou a série em 2 a 0.

Pain Gaming vs ProGaming

Com uma composição focada nos pick offs, a PRG conseguiu um início muito forte, anulando os pontos fortes da equipe adversária e conseguindo a primeira torre do jogo e certa vantagem em ouro. O tempo passou e a formação perdeu força. A Pain começou a vencer as lutas em equipe e, com isso, teve mais liberdade em rotacionar e conquistar mais objetivos. Após conseguir seu segundo Barão no jogo, a Pain lutou bem e dizimou a base da PRG.

A Pain se animou com a vitória na primeira partida, e preparou uma composição mais agressiva, sem um suporte de proteção. Toda a agressividade foi punida na fase de rotas. Com campeões mais frágeis na rota inferior, eles foram castigados com a composição mais tradicional da PRG. A vantagem da ProGaming se estende conforme a partida avança. Dominante, a equipe forçou lutas e conseguiu encerrar a partida, empatando a série.

Grupo B

Operation Kino vs TShow

Na primeira partida do dia, a TShow montou uma formação de pressão no começo de jogo, mas quem o fez foi o adversário. A OPK teve total controle das iniciativas do jogo. Conforme a partida avançou, a TShow continuou sendo muito reativa, não conseguindo realizar nenhum dos grandes objetivos do jogo. Sendo a partida de maior duração da Superliga - 64min - a Kino, mesmo com a maioria das vantagens e quatro dragões, tomou uma decisão ruim ao tentar contestar um barão e perdeu a primeira partida da série. 

A Kino continuou com o começo do jogo forte e logo de cara, conseguiu uma eliminação para a Syndra do “NOsferus”, o mid laner da OPK. Ao contrário do jogo anterior, a equipe conseguiu trabalhar melhor suas vantagens, principalmente na rota com meio, onde a TShow não soube lidar com a força que a Syndra tinha conquistado. Com uma partida totalmente controlada, a Operation Kino venceu sua adversária, empatando a série.

INTZ vs Team One

No embate de “Absolut” contra a sua ex-equipe, o jogador conseguiu se manter bem, juntamente com a INTZ. Durante o começo do jogo, as duas equipes se equipararam nas lutas, com a Team One abrindo dois abates de vantagem, mas os intrépidos responderam bem. As coisas começaram a mudar na transição para o mid game, onde a TOne conseguiu fazer rotações muito melhores. a INTZ demorou a responder e começou a perder muitas torres e dragões. A Composição dos golden boys também começou a encaixar melhor. Com o tempo, eram necessários muitos jogadores da INTZ para poder parar o Trundle do “Marf”, assim os intrépidos perderam ainda mais espaço no mapa. Foi apenas questão de tempo para a TOne se juntar e dar o GG na primeira partida da série.

A INTZ mudou a postura para a segunda partida. Foi muito mais agressiva e fez rotações muito melhores, sendo dominante no early game. A TOne se apegou a objetivos, conquistando todos os dragões do jogo, e no mid game as lutas começaram a ser melhores  para os golden boys, mas eles não conseguiram finalizar a partida. Com o tempo passando, a composição dos intrépidos escalou melhor, e as lutas passaram a ser deles. Após um confronto na rota do meio, a INTZ eliminou a maioria dos jogadores da TOne, e rumou para a vitória, mas não contava que a sua base estava sendo destruída pelos minions adversários. Então, “Brucer” utilizou do seu teleporte e aplicou um lindo backdoor,  garantindo mais uma partida para a TOne e a vitória na série.

A Superliga retorna nesta sexta-feira (24) à 13h. Os jogos são transmitidos diretamente pela Twitch.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.