Voxel

Team Bondi: muito trabalho e nenhum reconhecimento

Último Vídeo

Img_normal

Cerca de 130 ex-funcionários da Team Bondi, companhia responsável por L.A. Noire, reclamam o direito de receber os créditos pelo trabalho no game. Todos eles participaram do processo de produção e abandonaram a empresa por conta do ambiente pesado de trabalho.

De acordo com o jornal australiano “Sidney Herald”, um ex-programador da empresa (que pediu para permanecer no anonimato) afirmou que a sua sanidade dependia de sua saída da empresa.

O ex-funcionário conta também que o período pré-Gold — em que um jogo está prestes a ser finalizado — de L.A. Noire durou mais de um ano. Durante todo esse tempo, era preciso realizar horas extras e trabalhar em finais de semana com frequência.

Todos os empregados que saíram durante essa época, no entanto, não tiveram o seu trabalho reconhecido. Enquanto a empresa não se manifesta, os empregados criaram o site lanoirecredits.com, no qual alegam que estão contidos os verdadeiros créditos do título.

PlayStation 3 não estava nos planos

A Team Bondi não se manifestou oficialmente a respeito das declarações de seus ex-empregados. No entanto, em uma entrevista recente, o diretor técnico da empresa, Franta Fullin, explicou que o console da Sony não estava nos planos iniciais da equipe.

Quando o desenvolvimento multiplataforma se iniciou, o estúdio teve de adaptar tudo ao novo sistema, o que poderia explica a grande carga de trabalho citada pelos seus ex-funcionários.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.