O que são teraflops e qual é o papel deles na próxima geração de consoles?

O que são teraflops e qual é o papel deles na próxima geração de consoles?

Último Vídeo

"Teraflops" é a palavra da moda no vocabulário gamer desde que a Microsoft e a Sony começaram a revelar as especificações técnicas de seus novos consoles, Xbox Series X e PlayStation 5. Como as máquinas só estão previstas para chegar às lojas no final de 2020, tudo que temos para compará-las por enquanto são os números revelados oficialmente.

Nas gerações passadas, era comum comparar os consoles por bits ou mesmo utilizando termos sem muito significado concreto, abraçados pelos departamentos de marketing das desenvolvedoras. Um exemplo é o infame “blast processing”, que o Mega Drive usava para ostentar uma superioridade inexistente sobre seu rival da época, o Super Nintendo.

A SEGA fez uma agressiva campanha de marketing contra a Nintendo nos anos 1990A SEGA fez uma agressiva campanha de marketing contra a Nintendo nos anos 1990.

Comparar teraflops certamente não é apenas um sensacionalismo barato como se gabar de ter “o dobro do mega poder”, como era mostrado em algumas caixinhas de jogos da SEGA. Inegavelmente, o Xbox Series X largou na frente e ostenta um hardware bem mais parrudo do que o PS5, embora os teraflops sejam “apenas” uma parte do que dita a performance de um console. É importante lembrar que há outros elementos para se levar em conta na comparação direta entre máquinas.

Parte de um todo maior

Conforme os videogame evoluíram tecnicamente no decorrer das gerações, eles foram se aproximando cada vez mais dos computadores de mesa em seu hardware. Em outras palavras, não existe um único componente que dita como será a performance total da máquina, é preciso analisar o todo, pois o melhor desempenho em determinado aspecto pode vir ao custo do sacrifício de outro e vice-versa. É tudo uma questão de foco na arquitetura das máquinas.

Nos casos do Xbox Series X e do PlayStation 5, há similaridades, como o uso de chips da AMD e RDNA de 2ª geração, mas com propostas diferentes. Enquanto a Sony alardeou em sua conferência técnica apresentada pelo engenheiro do console, Mark Cerny, o uso de SSD para ter maior velocidade de carregamentos, a Microsoft tomou a dianteira da corrida de processamento e deve ter uma máquina substancialmente mais parruda graficamente.

Isso significa que são propostas diferenciadas: o PS5 terá um chip com 36 unidades de computação operando até um pico de 2,23 GHz, mas esse é apenas o desempenho limite da máquina rodando. O Xbox Series X se sai bem melhor, com 52 unidades computacionais rodando 1.825 GHz estáveis. Mas onde exatamente entram os teraflops nessa brincadeira?

Mark Cerny revelou mais especificações técnicas do PS5 em uma palestra no canal oficial da SonyMark Cerny revelou mais especificações técnicas do PS5 em uma palestra no canal oficial da Sony.

O que significa um teraflop?

Os teraflops são uma unidade de medida que serve para nos ajudar a entender e mensurar melhor a distância entre diferentes aparelhos. "Flops" é uma sigla para Floating Point Operations Per Second, o que significa algo como “operações de pontos flutuantes por segundo”. Com essa contagem é possível medir o quão bem e rápido o hardware está operando e é isso que os torna úteis como uma forma de benchmarking.

Nesse embate de videogames, a Microsoft "dá um baile", pois seu chip ostenta 12,1 teraflops, enquanto o PS5 fica substancialmente abaixo, com 10,3 teraflops. A pegadinha é que, como explicamos, máquinas desse calibre fazem muito mais do que apenas ler os tais pontos flutuantes. Então, é possível que, mesmo com especificações técnicas inferiores nessa área, o PS5 consiga se destacar em outros aspectos para tentar compensar sua fraqueza, carregando jogos mais rápido via SSD.

O Xbox Series X leva a melhor na batalha dos TeraflopsO Xbox Series X leva a melhor na batalha dos teraflops.

As diferentes abordagens podem gerar resultados muito díspares dependendo da situação exigida pelos jogos. Lembra-se de como o SEGA Saturn era tecnicamente inferior ao PlayStation 1, mas mesmo assim tinha uma performance superior na hora de rodar ports de jogos de luta 2D saídos direto dos Arcades? E você se recorda disso ser algo que fazia a máquina da Sony penar?

É bem possível que o foco em clock maior favoreça certos tipos de jogo na próxima geração, enquanto mais unidades computacionais devem fazer outros futuros lançamentos brilharem ainda mais. Não seria estranho ver alguns jogos se saindo melhor no Xbox Series X e outros gêneros triunfarem no PS5, mas só saberemos o resultado com certeza quando os dois videogames chegarem às prateleiras para as festas de fim de ano.

Mesmo tecnicamente inferior ao PS1, o SEGA Saturn era o melhor console para jogos de luta 2DMesmo tecnicamente inferior ao PS1, o SEGA Saturn era o melhor console para jogos de luta 2D.

Até lá, é natural que os jogadores estimulem um pouco da boa e velha guerra de consoles, não é mesmo? Ao menos agora você pode argumentar ao participar dos debates, pois já pode entender certinho o que são os tais teraflops! Entre o Xbox Series X e PlayStation 5, qual é o seu favorito? Conte para a gente nos comentários logo abaixo!

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.
Voltar para notícia
Carregando...
Comentários
Carregando...
Este comentário foi apagado. Desfazer
+1
-1
Este comentário foi apagado. Desfazer
Responder Excluir Editar
+1
-1
Ver mais comentários Ver mais comentários