Voxel

Testamos o Avatar Kinect

Último Vídeo


Desde que a Microsoft anunciou o Kinect, dois recursos foram muito aguardados: o uso do acessório em jogos hardcore e a interação com seu avatar a partir do sensor de movimento. Enquanto o primeiro ainda não se tornou realidade, podemos conferir como é comandar sua versão digital sem o uso de controles.

Mais do que isso, o Avatar Kinect permite que você e outros usuários se reúnam em um espaço virtual para conversar, como em uma espécie de videoconferência. A diferença é que agora você pode estar lado a lado com a outra pessoa, com o auxílio de ações e expressões corporais que o bate-papo tradicional não permite.

Com sua chegada à Xbox LIVE, o TecMundo Games foi testar o funcionamento da novidade e conferir se a promessa é realmente eficaz.

Você no Xbox

O grande ponto do Avatar Kinect está, sem dúvidas, nas melhorias que a função traz à captação de movimento. Se antes você se impressionava com a resposta do acessório, o novo recurso aprimora essa característica, sendo capaz de identificar até mesmo suas expressões faciais. Se a proposta é criar um ambiente de interação entre usuários, é natural que isso seja levado em conta.

Felizmente, o resultado é bastante positivo. A movimentação dos lábios, por exemplo, é capturada de maneira eficiente, embora não seja capaz de reproduzir ações mais complexas. Não há nenhum problema em abrir e fechar a boca, mas caretas e a língua não conseguem ser exibidas. Em compensação, mexer a sobrancelha e franzir a testa funciona perfeitamente bem.

Recursos

Ao iniciar o Avatar Kinect, você é direcionado para a tela inicial do aplicativo, que possui atalhos para as várias funções. A primeira é a chamada “Área de Jogo”, onde toda a ação ocorre. É nesse espaço que você visualiza seu boneco — o mesmo exibido na dashboard do console — e os demais participantes da conversa.


Com o auxílio do joystick tradicional, você ativa alguns efeitos para dar uma animada no bate-papo. Essas adições são bem simples e variam de comemorações a sons de reprovação, podendo ser usadas — e gravadas — a qualquer momento. No entanto, a brincadeira só tem sentido se você estiver em um grupo, caso contrário, fará parte de um monólogo sem graça.

Além disso, há um espaço destinado à configuração da novidade. Entre as alterações básicas está a modificação do cenário, que inclui uma vasta lista de opções, com direito a um auditório, um estúdio de TV e até mesmo uma garagem. O tipo de reunião também pode ser ajustado, definindo a quantidade e a disposição dos participantes na sala.

Vale a pena?

Ainda é cedo para dizer se o Avatar Kinect é algo que dará certo ou fracassará miseravelmente. Por ser uma plataforma social, é preciso ver como os usuários da Xbox LIVE darão vida ao recurso.

Tecnicamente, o aplicativo traz seus pontos altos e baixos. Ao mesmo tempo em que aprimora o uso do Kinect, ele traz poucas ferramentas interessantes além da conversação. Apenas visualizar seu boneco na tela enquanto mexe os braços e o rosto não é o tipo de integração futurista que as pessoas aguardam.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.