Voxel

The Fighter Within pretende trazer combates imersivos com o novo Kinect

Último Vídeo

Se você não é um entusiasta de jogos de luta, ou pelo menos de suas versões para Kinect, então é provável que tenha se esquecido de The Fighter Within. O game é um dos títulos que devem estar disponíveis na ocasião do lançamento do Xbox One e promete utilizar o poder total da próxima geração do sensor de movimentos da Microsoft, produzindo jogabilidade baseada em habilidade “que pode ser rivalizar com qualquer brawler moderno”.

Em entrevista ao Xbox Wire, um dos produtores da Daoka, Luc Verdier, falou sobre o desenvolvimento do jogo e a respeito de como a próxima geração do Kinect melhorou a experiência de jogabilidade controlada por movimentos em comparação com a versão atual. Segundo ele, há uma grande diferença na tecnologia entre o 360 e o One.

“Essa melhoria em hardware permite que façamos coisas que não poderíamos ter feito antes – desde shading, iluminação e sombreamento até anti-aliasing e pós-processamento. O Kinect de nova geração também é uma obra de arte da tecnologia. Ele possibilita que alcancemos nossa visão de controles mais intuitivos e imersivos”, disse.

Somente o orgulho sairá ferido

Entre as melhorias no novo sensor, o produtor afirmou que houve grande avanço na precisão do reconhecimento dos gestos e movimentos, permitindo o rastreamento de cada um dos dedos e até mesmo dos olhos dos jogadores. “A boa notícia é que a exclusão de objetos também foi bastante melhorada, então esse grande reconhecimento não vai ser afetado pelos itens ao seu redor ou pelas pessoas passando atrás de você enquanto joga”, acrescentou.

Fonte: Reprodução/Official Xbox Magazine

O multiplayer local também foi drasticamente melhorado, permitindo que partidas um contra um sejam disputadas sem quebrar nada ou atingir seus amigos – a menos que você faça isso de propósito. Além disso, a responsividade também foi bastante acelerada graças ao poderio do Xbox One.

“Nós usamos tudo isso para responder às criticas feitas pelos jogadores e jornalistas sobre os primeiros jogos de luta para Kinect e achamos que agora podemos cumprir a aguardada promessa de combate em movimento que fizemos alguns anos atrás. Jogar Fighter Within é divertido, responsivo e físico: a forma perfeita de lutar com seus amigos sem machucar nada além do orgulho deles”, pontuou.

Potencial adormecido

Segundo Verdier, há outras ferramentas do novo Kinect que não foram utilizadas para o jogo, como o rastreador de músculos, de forma a utilizar somente o que fosse necessário para oferecer uma experiência de luta “divertida, imersiva e que vá direto ao ponto”. O produtor afirmou ter esperanças de que sua equipe, assim como os demais desenvolvedores, continue a explorar as possibilidades do novo dispositivo e a melhorar ainda mais a experiência de luta.

Fonte: Reprodução/Official Xbox Magazine

Já com relação a um dos principais problemas do Kinect atual, que é a necessidade de um amplo espaço para o funcionamento ideal do recurso, Verdier afirmou que a nova versão do sensor não deve sofrer com a mesma dificuldade.

“Apenas alguns metros são necessários para jogar, embora eu recomende cerca de um metro e meio para quem tem TVs de tela grande. E para poder lutar um contra um com segurança, você provavelmente também vai querer deixar algum espaço entre você e o seu amigo”, concluiu.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.