Voxel

Thief já está em desenvolvimento há mais de cinco anos

Último Vídeo

Img_normal
De acordo com fontes anônimas ligadas à Eidos Montreal, o novo Thief já está em produção há cerca de cinco anos. Esse tempo é decorrente de muitos atrasos e disputas internas na empresa, confusão criativa e a falta de editores.

Isso tudo acabou inflacionando os custos de produção e levou muitos membros da equipe de desenvolvimento inicial a deixar o projeto. Agora, depois de meia década, a Square Enix espera conseguir lançar Thief para a próxima geração de consoles e para o PC.

O reboot do game começou a ser desenvolvido em 2008. Depois de uma série de reuniões e planejamentos, a equipe tratou de desenvolver um “corte vertical” do jogo; uma espécie de demonstração dos conceitos principais, como arte, jogabilidade, design, entre outros. Esse tipo de projeto é desenvolvido por uma equipe menor e serve para o editor decidir se vale a pena investir na produção completa.Img_normal

Enquanto isso, outra equipe da Eidos trabalhava em cima de Deux Ex: Human Revolution, que se tornou um sucesso de crítica e vendas. No início de 2009, a Eidos foi adquirida pela Square Enix, que decidiu investir pesado no sucesso de Deux Ex para garantir as vendas, deixando que o “corte vertical” de Thief fosse desenvolvido praticamente sem supervisão. O projeto precisou de nove meses para ser concluído, e agradou a Square Enix, que liberou a produção do game.

Com um orçamento alto, a equipe de desenvolvimento de Thief logo cresceu. O projeto acabou atraindo muitos desenvolvedores e designers de outros estúdios — inclusive da Ubisoft Montreal.

Com isso, conflitos começaram a surgir e o time de desenvolvimento acabou se dividindo, gerando problemas na direção do projeto: cada diretor de arte que entrava queria aplicar sua visão ao jogo, exigindo que ideias antigas — e já executadas — precisassem ser refeitas.

Um projeto completamente diferente do original

De acordo com as fontes, a versão atual de Thief se parece muito pouco com o conceito inicial criado no primeiro “corte vertical”, tamanhas foram as modificações aplicadas durante o desenvolvimento do projeto. Para complicar um pouco mais a situação, a Eidos Montreal saiu em busca de investidores para garantir o financiamento do já inflacionado projeto.

Com todos esses problemas, não é difícil imaginar que a Square Enix tenha ficado preocupada com o futuro de Thief. Um título que já está a mais de cinco anos em desenvolvimento pode complicar um pouco mais a vida da companhia, que tem sofrido com prejuízos financeiros, mesmo que seus títulos mais recentes — como Tomb Raider — tenham vendido relativamente bem.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.