Voxel

Título cancelado da BioWare mostraria “outro lado” da espionagem

Último Vídeo

Imagem de "A Identidade Bourne". (Fonte: Divulgação/Warner Bros.)
Em 2009, assim que Dragon Age: Origins foi lançado, a BioWare já estava trabalhando em um game bem diferente da fantasia medieval de seu RPG. Em Agent, que tinha como principal realizador um dos fundadores da desenvolvedora, Trent Ostner, a ideia era mostrar um lado diferente da espionagem, focando nas artimanhas de um operativo e não no tiroteio.

O produtor define o game como uma mistura de James Bond com Jason Bourne. O protagonista seria um manipulador treinado em artes marciais. Seu passado, porém, envolveria algum tipo de manipulação genética para torna-lo mais forte e habilidoso, não apenas fisicamente mas também mentalmente. Uma mistura mortal, nas palavras de Ostner.

O objetivo era criar cenas de ação bem dramáticas e intensas, com grande foco na “atuação digital”, como foi chamada pelo fundador da companhia. A Electronic Arts, porém, não acreditou no projeto e, como empresa-mãe da BioWare, não havia muito que a equipe de desenvolvimento pudesse fazer para evitar o cancelamento do game, que ainda estava em pré-produção.

Fonte: Eurogamer

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.