Trapaceiros estão fazendo propaganda de seus cheats dentro de PUBG
217
Compartilhamentos

Trapaceiros estão fazendo propaganda de seus cheats dentro de PUBG

Último Vídeo

Na tentativa de lucrar um pouco de forma ilegal, alguns trapaceiros estão usando o próprio PLAYERUNKNOWN’s Battlegrounds para fazer a propaganda de suas trapaças. A ideia é mostrar que as vantagens indevidas são tão boas que há motivos de sobra para adquiri-las e aumentar suas chances de sobrevivência.

PUBG

Uma imagem divulgada pelo site Magpie Kingdom mostra um exemplo dessa “publicidade”: nela, um hacker corre mais rápido do que um veículo do jogo para demonstrar a vantagem de seu software que modifica a velocidade de movimentação. “Você quer esse novo mod que eu estou usando? Ele está sendo vendido agora mesmo. Me deixe demonstrar. Posso ir mais rápido do que seu carro”, afirma o trapaceiro.

Outros cheaters, por sua vez, não se comportam de maneira tão “cordial”: muitos deles dão um jeito de entrar em partidas com streamers conhecidos para demonstrar as vantagens de suas trapaças — algo que aconteceu com o jogador CianidePlaysGames. “Eu não acho que você entende o que é diversão, para começar”, afirmou o stream. “Segundo, vai se f@d$#”, completou.

As propagandas também estão sendo feitas através dos nomes de usuários de alguns jogadores, que usam a sigla “QUN” para identificar que eles podem ser contatados através da rede social chinesa de mesmo nome. Embora o uso dessa identidade não signifique que a pessoa esteja usando ou vendendo trapaças, isso está se tornando cada vez mais comum dentro do jogo.

A equipe responsável por PUBG afirma que está trabalhando em novas ferramentas antitrapaças e no endurecimento de sua política contra cheaters. O jogo já baniu centenas de milhares de jogadores que usaram softwares não autorizados, o que não impede que as comunidades do game no Steam e no Reddit estejam cheios de reclamações que afirmam que esse continua sendo o principal problema do título.

Você sabia que o Voxel está no Facebook, Instagram e Twitter? Siga-nos por lá.